Planilha sugere que ex-diretor da Globo recebeu propina de US$ 1 milhão

O ex-executivo da TV Globo Marcelo Campos Pinto, citado no escândalo de corrupção da Fifa, seria o destinatário de US$ 1 milhão na contabilidade secreta da Torneos y Competencias, revelada no julgamento em Nova York. Nos documentos da empresa argentina consta a sigla “MCP”, que seria de Marcelo Campos Pinto. Ele negociava a compra de direitos de transmissão esportiva para a Globo.

A Rede Globo aparece várias vezes nessas mesmas planilhas como crédito, o que seriam sinais de que a emissora pagou ao longo dos anos pelos direitos de transmissão de campeonatos como a Copa Libertadores e a Copa América.

Esses pagamentos totalizariam US$ 12,8 milhões, mas não está claro se os valores marcados como Globo eram propina ou se entravam de forma legítima no fundo paralelo que depois era usado para irrigar a rede de propina dos cartolas. As informações são da Folha de S. Paulo.

O Grupo Globo afirmou que nunca teve conhecimento de pagamento de propina.

“Sobre a afirmação de uma testemunha no julgamento que acontece em Nova York, de que o ex-diretor do Grupo Globo Marcelo de Campos Pinto recebeu em 2013 pagamento de uma empresa do Grupo Torneos y Competencias, que atua na área de marketing esportivo, o Grupo Globo esclarece que nunca teve conhecimento de tal pagamento. Caso tal pagamento tenha ocorrido, foi, evidentemente, contrário aos interesses da empresa. O Grupo Globo reafirma que não tolera nem paga propina”, disse por meio de nota.


TAG


Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: