Niterói pretende implantar Mercado Municipal e investir na modernização do Caio Martins

A Prefeitura de Niterói vai investir mais de R$ 1 bilhão em projetos até 2020. Esse montante será distribuído em 34 metas. Dentre os principais projetos estão a implantação do Mercado Municipal Feliciano Sodré, a municipalização e modernização do Estádio Caio Martins e a reforma da Concha Acústica no Centro de Niterói. Nesta segunda-feira, o prefeito Rodrigo Neves vai apresentar para lideranças empresariais, comunitárias, religiosas e políticas a Carteira de Projetos 2017-2020. A solenidade será realizada no Teatro Municipal.

“Esses 34 projetos fazem parte da segunda fase do Programa Niterói Que Queremos, que se estende até 2033. Niterói se destaca por fazer investimentos que nenhuma cidade está fazendo. Conseguimos reduzir despesas sem cortar programas sociais, aumentamos a receita sem aumentar impostos. Tudo isso nos permite dar este salto de qualidade”, afirma o prefeito.

Dentre as medidas estratégicas está a realização de estudos técnicos de reforma, revitalização e exploração econômica do Mercado Municipal. Os consórcios contratados deverão apresentar tais estudos até o dia 25 de julho deste ano.

Ainda dentro da carteira de projetos, está a dragagem do Canal de São Lourenço, que deve ser iniciada nos primeiros meses de 2018 e concluída em um período aproximado de um ano. Outra forma de potencializar o turismo de negócios e atrair investimentos é a criação de um Centro de Convenções no Centro de Niterói, por meio de uma Parceria Público-Privada.

Esporte e Lazer – Acerca do Estádio Caio Martins, o prefeito manifestou o desejo de transformar o local em um espaço de convivência esportiva e de lazer. Também como forma de promover o lazer e o esporte, serão iniciados, ainda este ano, os trâmites para a revitalização da orla da praia de Charitas, que contará com novos quiosques, um deque e uma ciclovia.

Cultura – Será realizada a revitalização da Concha Acústica, que promoverá eventos e atividades culturais para potencializar a utilização do espaço. Também na área da cultura, estão incluídas a municipalização do Museu Palácio do Ingá e a implantação de equipamentos culturais nas regiões Norte e Oceânica.

Habitação – Para reduzir o déficit habitacional na cidade, serão entregues 1.520 unidades habitacionais, além de ser realizada a contratação de 2 mil novas unidades. Também serão realizadas diversas obras de contenção de encostas e drenagem visando reduzir áreas de risco, por toda a cidade. Ainda para melhorar a qualidade de moradia, a prefeitura vai realizar a drenagem e pavimentação de todos os bairros da Região Oceânica, Rio do Ouro e Pendotiba até 2020.

Sustentabilidade – Serão promovidas ações de recuperação do sistema lagunar de Itaipu e de Piratininga, além da implantação de parques ao redor das referidas lagoas. O prefeito também anunciou a renaturalização da bacia do Rio Jacaré.

Segurança – Com o objetivo de melhorar a segurança na cidade, a prefeitura pretende ampliar, até o limite permitido pela lei, o número de guardas-municipais. Junto com o plebiscito sobre o armamento da Guarda, também será implementado um Centro de Formação e Qualificação da corporação.
Saúde – Para a área da saúde, o governo municipal tem, até 2020, os desafios de implementar a Fundação Estatal de Saúde, além de um sistema de prontuário eletrônico e salas informatizadas de vacinação. Também existe a promessa de atingir 100% de cobertura do Programa Médico de Família para o público-alvo, assim como implantar o Centro Municipal de Imagem.

Educação – Como forma de democratizar o acesso às tecnologias da informação, está sendo construída a Plataforma Digital da Engenhoca, com previsão de entrega para dezembro deste ano.




Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: