DESTAQUE ESPORTE SELEÇÃO BRASILEIRA

Neymar marca de pênalti e seleção brasileira supera Uruguai

banner

O amistoso entre Brasil e Uruguai  terminou em 1 a 0 para a seleção canarinho, no Emirates Stadium, em Londres. O resultado mantêm o tabu de 17 anos que os uruguaios não vencem o Brasil.

Parte da ‘Brazil Global Tour’, contrato que a Confederação Brasileira de Futebol – CBF assinou para que a seleção se apresente no exterior, o amistoso em Londres teve um minuto de silêncio antes do início para homenagear  Aldyr Schlee, criador do uniforme verde e amarelo da seleção, que faleceu hoje.

Com a bola rolando, no primeiro tempo o Brasil teve muitas chances. O capitão Neymar Jr. foi o que mais presente. Logo aos 10 minutos conseguiu empurrar a bola para as redes do goleiro Campaña, mas estava impedido. O jogador também teve boa oportunidade numa falta e um chute de fora da área.

O camisa 10 também foi muito caçado em campo e levou faltas duras. Por causa do excesso de ‘vontade’ dos jogadores, o árbitro da partida distribuiu cinco cartões só no primeiro tempo – dois para o Brasil e três para o Uruguai. O único momento em que o Uruguai assustou a meta de Alisson na primeira parte da partida foi aos 21 minutos com um chute de Luís Suárez, após passe errado de Danilo.

No segundo tempo o Uruguai voltou melhor nos primeiros minutos e assustou. Depois dos 10 minutos o jogo ficou mais equilibrado, porém a seleção brasileira começou a errar muitos passes e não manteve o bom desempenho.

O Uruguai teve grande chance aos 27 minutos, em contra-ataque, mas Miranda salvou o Brasil antes que a bola cruzada de Cavani encontra-se Suárez dentro da área. Aos 30 minutos, Laxalt chutou a perna de Danilo e o juíz marcou penalidade máxima para a seleção brasileira. Neymar cobrou e abriu o placar para a seleção.

Os uruguaios reclaram muito do lance do pênalti, dizendo que a bola bateu na mão do lateral brasileiro antes da falta dentro da área. Por excesso de reclamação, dois atletas foram advertidos com cartão amarelo.

Ficha técnica

Brasil : Alisson, Danilo, Marquinhos, Miranda e Filipe Luís; Arthur, Wallace e Renato Augusto (Allan, aos 14’/2ºT); Douglas Costa (Richarlison, aos 21’/ 2ºT), Roberto Firmino e Neymar.
Técnico: Tite.

Uruguai : M. Campaña, D. Laxalt, M. Cáceres, B.M. Cittadini e M. Suárez  (Lemos, aos 35’/2ºT); M. Vecino (Valverde, aos 39’/2ºT), L. Torreira e R. Bentancur; E. Cavani, L. Suárez e G. Pereiro (J. Rodríguez, aos 31’/2ºT).
Técnico: Ó. Tabárez Silva

A seleção brasileira volta a campo no próximo dia 20 de novembro, terça-feira, para enfrentar Camarões no último amistoso do ano de 2018.

 

Posts Relacionados

Julgamento da chapa Dilma-Temer: polêmica sobre aceitar ou não delação

REDAÇÃO

Prefeito de Niterói elabora programa para início de sua nova gestão

REDAÇÃO

Prisão de Geddel muda estratégia de aliados de Temer

REDAÇÃO

Esse site utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Assumimos que você esteja de acordo com isso, caso contrário você pode fazer opt-out if se desejar. Aceito Leia Mais