NÃO – Niterói não quer Guarda Municipal armada

A população de Niterói decidiu votar contra o armamento da Guarda Municipal da cidade da Região Metropolitana do Rio, após uma consulta pública realizada neste domingo, em 45 pontos de votação espalhados do município. Apesar da baixa adesão dos moradores com direito à voto – compareceram às urnas apenas 18.990 dos 371.736 eleitores do município, segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral de setembro deste ano -, a proposta foi rejeitada por 70,1% (13.478) dos niteroienses que foram às urnas. Somente 5.480 (28,9%) dos participantes da consulta pública votaram a favor da proposta, enquanto 32 pessoas votaram branco ou nulo.

Com a votação, realizada das 8h às 17h deste domingo, e contagem sendo feitas manualmente, a apuração, mesmo com o baixo número de votos, foi demorada, e o resultado oficial só foi divulgado pela assessoria de imprensa da prefeitura de Niterói pouco antes das 2h desta segunda-feira. Todos os eleitores com título e um documento oficial com foto tinham direito a participar, mas o voto não era obrigatório. A apuração começou logo após o fechamento das urnas, no 12º BPM (Niterói). Caso a população do município tivesse votado a favor do armamento da Guarda Municipal, a prefeitura daria um prazo de dois anos até que todo o efetivo dos guardas estivesse armado nas ruas.

Mesmo com o resultado contrário ao projeto da prefeitura, a votação foi marcada por uma série de problemas, que podem inclusive comprometer sua credibilidade. Em várias seções eleitorais, onde mesários relataram problemas no processo.

A assessoria de imprensa da prefeitura de Niterói alegou que a votação foi organizada com apoio do Tribunal Regional Eleitoral, com supervisão da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e do Conselho Comunitário de Segurança de Niterói.




Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: