CIDADES

MP Eleitoral quer cassar Crivella por suposto uso eleitoreiro da prefeitura

banner

A PRE-RJ (Procuradoria Regional Eleitoral no Rio) pediu ao TRE-RJ (Tribunal Regional Eleitoral do Rio ) a cassação do prefeito Marcelo Crivella (PRB) por uso indevido da máquina pública e abuso de poder político. Na ação, o político é acusado de fazer um evento usando a estrutura do Palácio da Cidade, sede do governo municipal, para beneficiar a candidatura a deputado federal de Rubens Teixeira (PRB). A PRE pede ainda que ambos sejam declarados inelegíveis oito anos, “como dispõe a Lei da Ficha Limpa”, e condenados a pagar multa.

De acordo com a PRE, no encontro “Café da Comunhão”, ausente da agenda oficial, Crivella ofereceu a cerca de 250 presentes diversas vantagens pessoais, como cirurgias de catarata, vasectomia, retirada de varizes e mesmo a facilitação no processo de isenção de IPTU dos imóveis usados por igrejas evangélicas. No convite enviado aos participantes, era destacada a presença do então candidato Rubens Teixeira e de diversos outros líderes evangélicos.

“Estamos fazendo o mutirão da Catarata. Eu contratei 15 mil cirurgias até o final do ano (…). Se os irmãos conhecem alguém, por favor, que falem com a Márcia (…). Ela vai anotar, vai encaminhar e, daqui a uma semana ou duas, está operando”, prometeu Crivella, segundo uma gravação do jornal “O Globo”. Para a PRE, o encontro teve o claro intuito de beneficiar eleitoralmente o grupo político do prefeito e teria prejudicado a igualdade de concorrência entre os candidatos das eleições deste ano.

Posts Relacionados

Com empréstimo, Crivella deve pagar 2ª parcela do 13º para antes do Natal

REDAÇÃO

Operação no Porto de Itaguaí apreende 60 toneladas de mercadorias

REDAÇÃO

Forças Armadas fazem ação no Rio para reestruturar UPP

REDAÇÃO

Esse site utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Assumimos que você esteja de acordo com isso, caso contrário você pode fazer opt-out if se desejar. Aceito Leia Mais