Mesmo pressionado durante boa parte do jogo, Vasco vence o Flu

00A sina de não vencer clássicos continua no Fluminense. Os 61% de posse de bola não foram suficientes para converter o domínio em gol e a equipe tricolor saiu derrotada mais uma vez em um clássico. O gol de Cris foi o único da partida e garantiu a vitória do Vasco por 1 a 0, hoje, na Ressacada. Antes buscando o G4, o Flu agora volta novamente suas atenções a fuga do rebaixamento. Mesmo com a vitória, os resultados não ajudaram e o Vasco continua entre os quatro últimos, mas a equipe agora ganhou um fôlego a mais e está próxima de sair da zona da degola.

Apesar da situação relativamente diferente na tabela, Vasco e Fluminense entraram em campo buscando fugir do risco de rebaixamento. O jogo começou completamente aberto, com as equipes buscando o gol desde o início. Nos cinco primeiros minutos quem manteve o controle foi o Flu trocando passes, mas sem finalizar com perigo para a meta de Diogo Silva.

Na primeira chance real da partida, o Vasco abriu o placar. Aos 11 minutos, em cobrança de falta de Marlone, a zaga do Fluminense falhou no posicionamento e Cris subiu com liberdade, perto da marca do pênalti, para cabecear, sem chances de defesa para Kléver. A equipe cruzmaltina ainda teve outra chance de ampliar aos 24, quando Francismar arriscou um lindo chute de fora da área, forçando o goleiro tricolor a espalmar no ângulo direito, com a bola ainda batendo na trave após o desvio. Porém, o gol acalmou os ânimos do time, que passou a jogar mais defensivamente nos minutos seguintes.

O Fluminense ainda convive com os sérios problemas de armação de jogada. Wagner, escalado como meia do time, passou a jogar pela esquerda depois que Rhayner pediu para cair pelo meio. O atacante é rápido e habilidoso, mas não tem a qualidade suficiente para achar Rafael Sóbis na frente, ficando esse problema visível na primeira etapa.

A grande chance do Flu no primeiro tempo foi aos 40 minutos, quando Rafael Sóbis conseguiu espaço para girar e bateu de fora da área. A bola desviou duas vezes na zaga e sobrou para Wagner, livre, bater pro gol. Diogo Silva conseguiu antecipar a jogada e saiu antes, fazendo grande defesa. No rebote, Igor Julião ainda teve a chance de finalizar novamente, mas não conseguiu dominar.

No intervalo, Vanderlei Luxemburgo, mesmo suspenso, foi ao vestiário e reclamou muito com a equipe do Fluminense. As três alterações realizadas já na volta ao campo, algo incomum, deixaram clara a irritação do treinador, que tirou seus jogadores mais rápidos e colocou outros com maior cadência de jogo. A mudança fez o time mudar de atitude e passou a controlar todo o tempo.

O número de faltas, já incrível no primeiro tempo, rendeu diversos cartões no início da segunda etapa, com o árbitro deixando de advertir apenas verbalmente e punindo os infratores. Só nos primeiros 15 minutos, quatro jogadores receberam a advertência. Ao todo, foram seis no jogo e 47 faltas nos dois tempos.

A tônica do segundo tempo foi a pressão tricolor no campo vascaíno. Com Felipe agora armando as jogadas, o Flu insistiu em lançamentos e cruzamentos, que apesar de terem rendido boas jogadas, não se converteram em grandes oportunidades para o empate. Samuel entrou como homem de referência, mas a falta de Fred foi sentida nesse jogo, com o garoto não conseguindo amortecer os longos lançamentos com a precisão necessária.

O Vasco tentou sair duas vezes com Henrique pela lateral esquerda, aberta com as diversas subidas de Bruno ao ataque, mas o substituo de Yotún não conseguiu armar uma jogada para ampliar o resultado. Cris e Diogo Silva, muito criticados pela torcida vascaína, foram cruciais para afastar o perigo da área. Mesmo com as dificuldades habituais na saída de gol, o goleiro conseguiu cortar a maioria dos cruzamentos e não comprometeu a equipe, tornando-se o destaque da partida.

A equipe tricolor finalizou dez vezes a mais (16 x 6), mas quem colocou a bola dentro das redes foi o Vasco. Apesar de os resultados não terem contribuído, a vitória deu o ânimo que faltava para fugir do rebaixamento no decorrer do campeonato.




Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: