full screen background image




Marco Aurélio Mello vota no STF a favor da liberdade para irmã de Aécio

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), votou nesta terça-feira (13) para conceder liberdade a Andrea Neves, irmã do senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG).

Relator do caso no Supremo, Marco Aurélio foi o primeiro dos cinco ministros da Primeira Turma a votar no julgamento desta terça. Também votou a favor da liberdade o ministro Alexandre de Moraes.

Já os ministros Luís Roberto Barroso e Rosa Weber votaram pela manutenção da prisão. Ainda falta o voto de Luiz Fux.

A irmã de Aécio foi presa em 18 de maio porque há suspeitas de que ela tenha pedido R$ 2 milhões ao empresário Joesley Batista, dono do grupo JBS, em nome do senador do PSDB. Ela é considerada pelos investigadores operadora do senador afastado nas irregularidades apuradas pela Lava Jato.

A prisão foi determinada pelo ministro Luiz Edson Fachin, relator da Lava Jato no STF. No mês passado, Fachin decidiu retirar o caso da operação e, com isso, a relatoria do inquérito foi distribuída, por sorteio, a Marco Aurélio.

Voto do relator

Em seu voto, Marco Aurélio entendeu que não havia mais motivo para a manutenção da prisão de Andrea Neves. Para o ministro, mantê-la presa seria uma antecipação de eventual pena.

No julgamento, o ministro disse que decidiu levar o caso ao plenário da Primeira Turma porque a prisão foi determinada por outro ministro do Supremo e, caso decidisse de forma individual, isso poderia trazer descrédito ao Judiciário. Ele admitiu, porém, que “foi difícil resistir à atuação individual”.

Além de votar pela liberdade de Andrea Neves, o ministo votou para determinar que ela compareça à Justiça sempre que foi chamada e para que ela mantenha uma “postura que se aguarda de cidadã integrada à sociedade”.




Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: