Grupo Pão de Açúcar apresentou resultados bastante positivos no terceiro trimestre, com lucro de 215 milhões de reais e receitas de 13,3 bilhões de reais, alta de 12,8%, e ganhou participação de mercado em todas as categorias. No entanto, ainda não está satisfeito e tem grandes projetos para a bandeira Extra, que representa 30,5% das vendas do grupo no segmento alimentar.

Depois de desafios com a bandeira, como queda nas receitas por conta da deflação alimentar nos últimos trimestres, o grupo tem um novo plano para um de seus formatos. Irá converter todos os 163 Extra Supermercados para outras bandeiras, cerca de 50% para Compre Bem e 50% continuará como Extra, mas com novo nome, Mercados Extra.

A bandeira Compre Bem, relançada em junho deste ano, começou com um projeto piloto que irá converter 13 lojas Extra Supermercado, todas no estado de São Paulo, para a marca. O formato, voltado para competir com mercados regionais, “é disruptivo, com conceitos muito diferentes do que trabalhamos no Extra”, afirmou o presidente Peter Estermann, presidente-executivo do GPA em teleconferência com analistas. Com uma média de 1.700 metros quadrados, tem destaque para perecíveis, açougue e padaria.

A empresa, que é a maior varejista brasileira e faturou 77 bilhões de reais no ano passado, se esforça para revitalizar o formato Extra desde 2017. Desde então, fez diversas mudanças no sortimento de lojas e preços. O Extra representa 30,5% das vendas totais do grupo no segmento alimentar, segunda maior participação depois do atacarejo Assaí.

Mesmo assim, o número de unidades Extra diminui a cada trimestre. Além das conversões para Compre Bem, muitas unidades já foram convertidas em Assaí, a bandeira campeã de crescimento e vendas do grupo.

O atacarejo, que já é responsável por 47,8% de todo o faturamento do grupo, contou com as conversões como um grande impulso para crescer. O investimento para conversão é menor do que para construir um local novo e a loja já era destino para alguns consumidores.

Funcionou bem e as vendas das lojas convertidas eram cerca de 2,5 vezes superiores. Esse movimento está perto do fim e as conversões previstas de Hipermercado Extra para Assaí devem terminar esse ano.

 

Posts Relacionados

Garrafas de Noi Fiorella chegam primeiro nos mercados Zona Sul

REDAÇÃO

Governo pede mudança em rótulos de cervejas no Brasil

REDAÇÃO

Casa Cruz fecha suas lojas após 124 anos no comércio do Rio

REDAÇÃO

Esse site utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Assumimos que você esteja de acordo com isso, caso contrário você pode fazer opt-out if se desejar. Aceito Leia Mais