Fred decide na Venezuela, e Flu estreia com vitória

011Atual campeão brasileiro, o Fluminense mostrou sua força para a América, nesta quarta-feira. Pela Copa Libertadores, o time carioca estreou fora de casa e venceu o Caracas por 1 a 0, com gol decisivo de Fred, ainda no primeiro tempo. Dessa forma, a equipe tricolor somou os três primeiros pontos no Grupo 8, que tem ainda Grêmio e Huachipato – os dois vão duelar nesta quinta-feira, às 19h45 (de Brasília).

Apesar de ter indicado que poderia jogar com três volantes, Abel Braga mandou para campo um time ofensivo, com Wagner no meio e mais três atacantes. Isso deve ter surpreendido o Caracas, que demorou para se encontrar no jogo. Com apenas 4min de partida, Fred já perdeu boa chance de gol por errar o tempo de bola em um cabeceio.

E as jogadas aéreas realmente eram o ponto fraco do time venezuelano. Aos 22min, após cruzamento da direita, Fred escorou para Wellington Nem, que cabeceou na trave. Logo depois, em novo cruzamento, dessa vez pela esquerda, a bola foi escorada para Fred, que cabeceou para fora.

O Caracas ameaçou entrar no jogo aos 30min, quando Guerra assustou Diego Cavalieri com um forte chute para fora. Mas o Fluminense não se intimidou com o lance, voltou para o ataque e enfim abriu o placar. Wagner chutou de fora da área, a bola foi travada, mas sobrou para Fred, que dessa vez não perdoou. Ele acertou um chute forte e preciso, sem chance para o goleiro Baroja.

A primeira etapa terminou mesmo 1 a 0 para o Fluminense, mas, aos 5min do segundo tempo, o time tricolor já tomou um susto. Cure surpreendeu na área, mas Diego Cavalieri se esticou para salvar. O Fluminense só respondeu em um chute de longe de Fred, aos 15min, mas a bola foi para fora.

Satisfeito com o resultado, o time brasileiro tentou administrar a posse de bola, mas o Caracas conseguiu pelo menos equilibrar as ações. Uma boa prova disso foi a boa finalização cruzada de Otero, aos 31min, que Cavalieri defendeu de novo. Mesmo assim Abel não quis recuar o time, que seguiu com três atacantes até o fim e suportou a pressão. Ainda houve uma falta polêmica dentro da área, marcada por um recuo para Cavalieri, mas a cobrança de Otero foi para fora.




Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: