Fluminense vence o Palmeiras por 2 a 1 e sai na frente na Copa do Brasil

O Fluminense está a apenas um empate da final da Copa do Brasil. Nesta quarta-feira (21), atuando no Maracanã, o Tricolor venceu o Palmeiras por 2 a 1, no jogo de ida das semifinais do torneio nacional.

O Fluminense apoiado pela torcida, começou pressionando o Palmeiras e logo aos 2 minutos, após erro na saída de bola palmeirense, Marcos Junior quase roubou a bola de Fernando Prass e abriu o placar.

O Fluminense trocava passes e mantinha a posse de bola, sendo muitas vezes parado com faltas pela defesa do Alviverde. Aos 11 minutos, Cícero finalizou e Prass defendeu. O Tricolor ainda teve duas chances em cobranças de faltas, que pararam na barreira.

O time visitante estava recuado e tentava aproveitar os espaços deixados pelo Flu. Aproveitando a velocidade do seu setor ofensivo, o Palmeiras quase marcou em duas ocasiões. Aos 22, Vitor Hugo por pouco não abriu o placar com um belo gol de bicicleta. Dois minutos depois, Dudu apareceu livre na área e quase fez de peixinho.Porém, foi o Fluminense quem abriu o placar aos 28 minutos: após cobrança de escanteio, Fred cabeceou, Prass espalmou e no rebote ,Marcos Junior marcou.

Em vantagem, o Flu retomou o domínio do jogo, passou a trocar passes, sem ser ameaçado pelo Palmeiras.Com o controle da partida, o Tricolor marcou o segundo aos 41 minutos, com Gum, após jogada ensaiada pela equipe de Eduardo Baptista.

No segundo tempo, sem Fred, que sofreu uma entorse no tornozelo e no joelho esquerdo, o Fluminense seguiu com maior posse de bola e logo aos dois minutos, Jean chutou para boa defesa de Prass. Já o Palmeiras tentava pressionar e quase descontou em cabeçada de Jackson aos 4 minutos.

O Alviverde apostava na bola aérea, enquanto o Flu apostava no contra-ataque sem ser incomodado pelo rival. A pressão do Palmeiras fez efeito aos 15 minutos, quando Gum dividiu com Zé Roberto. O meia palmeirense caiu na área e o árbitro marcou pênalti. Na cobrança , o próprio Zé Roberto descontou: 2 a 1.

Aos 22, Amaral ,marcou de cabeça, mas o assistente anulou o gol. Logo depois, Marcos Junior, balançou as redes e viu o gol também ser anulado. O Tricolor criava as melhores oportunidades e teve pelo menos outras quatro chances de ampliar o marcador. Entretanto, apesar da pressão do Fluminense no fim, o placar terminou mesmo 2 a 1.




Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: