full screen background image




Fluminense sofre, mas avança à final da Taça GB

O Fluminense não encontrou tranquilidade no jogo contra o Madureira. O Tricolor Suburbano jogou de igual para igual e por pouco não deixou o estádio Los Larios com a classificação para a final da Taça Guanabara.

O JOGO

A primeira chegada da partida foi do Madureira, com Douglas Lima arriscando de longe, mas sem perigo para Júlio César. Pouco depois, o experiente Souza fez o mesmo e obrigou o goleiro tricolor a fazer a primeira defesa da partida. O Fluminense respondeu com Wellington. Com dribles rápidos, o camisa 11 chegou na área, mas parou na boa saída do gol de Rafael Santos.

Próximo à metade da primeira etapa, o Tricolor Suburbano seguia sendo mais perigoso. Em cruzamento da esquerda, Souza apareceu livre e cabeceou na pequena área, mandando por cima. Wellington teve outra boa oportunidade, mas preferiu o passe. Na sequência, Scarpa tentou o chute de direita, mas a defesa rebateu.

Após a parada técnica, o jogo ficou mais morno, mas quem voltou a assustar no fim do primeiro tempo foi o Madureira, com Júlio César, duas vezes. Recebendo pela esquerda, o camisa 10 demorou a finalizar e foi travado. No escanteio, subiu mais que a zaga, tocou de cabeça e só não marcou porque Júlio César fez boa defesa. Nos últimos minutos do primeiro tempo, Douglas Lima cometeu entrada duríssima sobre Gustavo Scarpa, que teve que ser substituído por conta de uma lesão no tornozelo.

Na segunda etapa, o protagonismo ficou com os dois Júlio César. Logo no começo, o atacante do madureira teve grande oportunidade, aproveitando escorregão de Henrique. Livre na área, o camisa 10 tinha tudo para abrir o placar, mas parou em grande defesa de seu xará, goleiro do Fluminense.

Apático, o Fluminense sofria com as jogadas do Madureira pelas pontas. Depois de cruzamento de Wellington Saci, Esquerdinha raspou de cabeça e a bola passou tirando tinta da trave. A resposta do Tricolor das Laranjeiras veio com Henrique Dourado. Pela direita, o camisa 9 recebeu e bateu cruzado, para boa defesa do goleiro adversário.

O Madureira voltou a assustar em cobrança de falta. Com jogada ensaiada, Rezende teve chance na pequena área e acertou o travessão. Aos 27, a situação se complicou ainda mais porque Douglas, que já tinha amarelo, fez falta parando o contra-ataque, e foi expulso.

Apesar de ainda ter assustado com Souza e Jorge Fellipe, sempre pelo alto, o Madureira pecou nas finalizações e não conseguia acertar o gol do Fluminense. Com sorte e garra, o Tricolor das Laranjeiras se retrancou nos últimos minutos, suportou a pressão e pôde respirar aliviado quando o árbitro apitou pela última vez.

FICHA TÉCNICA

FLUMINENSE 0 X 0 MADUREIRA

FLUMINENSE – Júlio César; Lucas, Renato Chaves, Henrique e Léo; Orejuela, Douglas, Gustavo Scarpa (Marquinho) e Sornoza; Henrique Dourado (Pierre) e Wellington Silva (Richarlison). Técnico: Abel Braga.

MADUREIRA – Rafael Santos; Ruan, Diego Guerra, Jorge Fellipe e Wellington Saci; Leandro Carvalho, Rezende, Luciano Naninho (Jeferson Maranhão) e Douglas Lima (Esquerdinha); Julio Cesar (Soares) e Souza. Técnico: PC Gusmão.

ÁRBITRO – Rodrigo Carvalhaes de Miranda.

CARTÕES AMARELOS – Renato Chaves, Henrique Dourado, Richarlison e Douglas (Fluminense); Jorge Fellipe, Douglas Lima, Souza, Diego Guerra e Luciano Naninho (Madureira).

CARTÃO VERMELHO – Douglas (Fluminense).

RENDA – R$ 40.940.

PÚBLICO – 1.992 pagantes (2.399 total).

LOCAL – Estádio Los Larios, em Duque de Caxias (RJ).




Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: