Fluminense leva virada no primeiro tempo e dá adeus à Libertadores

09Jogando em Assunção, no Paraguai, o Fluminense encontrou o melhor dos cenários com apenas 9min de partida: marcou gol fora de casa e abriu caminho para a classificação nas quartas de final da Copa Libertadores. A vaga, no entanto, se esvaiu antes do intervalo: o time levou a virada do Olímpia com dois gols de Salgueiro, acabou derrotado por 2 a 1 e deu adeus à Copa Libertadores.

O gol fora de casa ajudaria o Fluminense porque, no confronto de ida, os times empataram por 0 a 0. No entanto, a virada deixou a equipe carioca a um tento do empate e da classificação. O Olímpia agora enfrenta o Independiente Santa Fe na semifinal. A outra disputa será entre Newell’s Old Boys, que venceu o Boca Juniors, e o vencedor da partida entre Atlético-MG e Tijuana, nesta quinta, em Belo Horizonte.

 O Fluminense saiu na frente no marcador, com gol aos 9min. Leandro Euzébio deu chutão para o campo de ataque, Manzur calculou mal o tempo da bola e deixou fácil para Rhayner encobrir o goleiro Silva. À frente no placar, o time carioca passou a se defender mais e, em falhas do sistema defensivo, permitiu a virada. O empate, no entanto, saiu em cobrança de falta de Salgueiro, aos 35min: surpreendeu e encobriu Diego Cavalieri.

 Aos 39min, Digão se chocou com Bareiro dentro da área. Os dois caíram, e o árbitro anotou pênalti para o time paraguaio. Salgueiro foi para a cobrança e, com categoria, deslocou Diego Cavalieri para virar o placar. O Olímpia ainda deu susto nos brasileiros aos 46min, quando Ferreyra arriscou da entrada da área e carimbou a trave direita de Diego Cavalieri.

 No segundo tempo, o Olímpia focou a defesa, jogando no contra-ataque. A tática se mostrou perigosa, mas não impediu que o Fluminense se atirasse ao ataque. O time de Abel Braga pressionou, principalmente com bola cruzada na área. Um gol bastaria para a classificação, já que o confronto de ida terminou 0 a 0 no Rio de Janeiro.

 O Fluminense pressionou de todas as formas possíveis. Nos minutos finais, Samuel, do Fluminense, foi agredido por um membro da comissão técnica do Olímpia ao buscar a bola para cobrar lateral. A partida esquentou. O goleiro Diego Cavalieri foi à área duas vezes tentar a cabeçada. Foram cinco minutos de acréscimos, insuficientes para evitar a eliminação nas quartas de final.




Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: