Fluminense derrota Boavista

O Fluminense não teve muito trabalho para derrotar o Boavista por 3 a 0 , em partida disputada na noite deste domingo, no Los Larios, em Duque de Caxias. A primeira vitória na Taça Guanabara fez o Tricolor das Laranjeiras subir para a terceira posição, com cinco pontos ganhos, o que tirou o Flamengo da zona de classificação. O Boavista ocupa a sexta colocação com três pontos ganhos. Osvaldo e Luiz Alberto,contra, e Cícero marcaram os gols.

O time dirigido por Levir Culpi fez um ótimo primeiro tempo, quando estabeleceu a vantagem. No segundo tempo, a equipe tricolor caiu de produção, principalmente depois de ficar sem os atacantes Fred e Osvaldo, mas conseguiu suportar a pressão desordenada do Boavista e ainda encontrou espaço para ampliar o marcador. Com uma equipe muito experiente, o Boavista foi surpreendido pela velocidade do adversário no início do jogo. Melhorou na fase final, mas não conseguiu concretizar as raras chances que conseguiu criar.

Na próxima rodada, o Fluminense vai enfrentar o Bangu, em Edson Passos. O Boavista vai receber o Madureira, em Bacaxá.

O jogo – A partida começou movimentada. Logo no primeiro minuto, o atacante Leandrão recebeu na entrada da área, sem marcação, e chutou forte, mas sem qualquer direção, desperdiçando uma boa chance. A resposta do Fluminense foi imediata e após toque de Fred, Osvaldo, na pequena área, cabeceou para fora.

O Tricolor seguiu pressionando e,aos seis minutos, marcou o primeiro gol. Gerson fez ótimo lançamento para Osvaldo que invadiu a área e chutou cruzado. A bola passou por debaixo das pernas de Vinicius que saiu para fechar o ângulo.

O time dirigido por Levir Culpí seguiu pressionando e quase ampliou aos 10 minutos em voleio de Wellington Silva, bem defendido pelo goleiro Vinicius. Logo depois, Osvaldo desperdiçou uma grande oportunidade. Ele recebeu ótimo passe de Fred, entrou na área e bateu cruzado, mas a bola saiu.

O domínio tricolor era intenso e o Boavista não conseguia mais chegar no ataque. Aos 12 minutos, o Fluminense ampliou. Wellington Silva investiu pela esquerda e cruzou. O veterano zagueiro Luiz Alberto tentou cortar o lançamento e acabou colocando a bola nas suas redes, deixando o goleiro Vinicius sem ação.

O Boavista não conseguia se acertar em campo e permitia que o adversário mantivesse o controle absoluto do jogo. Só aos 20 minutos, é que o time de Saquarema apareceu na área tricolor em chute de Leandrão que tentou encobrir o goleiro Diego Cavalieri,mas errou o alvo e mandou a bola para bem longe.

Depois do tempo técnico, a equipe do Boavista voltou um pouco mais arrumada em campo, com uma marcação mais precisa, não dando tanta liberdade aos meias tricolores. Mesmo a subida de produção do adversário, o Fluminense ainda criou outra boa chance aos 30 minutos, quando Gerson recebeu na área e bateu fraco, quando tinha tudo para marcar o terceiro. Antes do encerramento do primeiro tempo, o atacante Osvaldo sentiu fortes dores nas costas e precisou ser substituído. Marcos Junior entrou em seu lugar.

O segundo tempo começou em ritmo mais lento. Só aos sete minutos é que o Fluminense apareceu na área do Boavista em boa arrancada de Wellington Silva pela esquerda. O lateral cruzou para Gustaco Scarpa e quase que a zaga do Boavista permitia a conclusão do meia tricolor, mas acabou aliviando o perigo.

O Boavista adiantou sua equipe para tentar marcar o primeiro gol, mas abria espaços para o Fluminense se aproveitar, principalmente com os lançamentos em velocidade para Marcos Junior. Aos 12 minutos, como estava previsto, o atacante Fred deixou o campo e Magno Alves entrou em seu lugar. E o veterano atacante teve uma boa chance para marcar aos 17 minutos quando o zagueiro Victor saiu jogando errado e a bola ficou livre para a arrancada de Magno Alves, mas Luiz Alberto conseguiu chegar e desviar a bola para escanteio.

Diego Cavalieri apareceu muito bem aos 19 minutos, quando Douglas Pedroso mandou o chute cruzado e o goleiro do Fluminense conseguiu fazer a defesa. Logo depois, Julio Cesar, de cabeça, acertou o travessão. No rebote, Wellington Silva, de bicicleta, impediu que Reinaldo chegasse para a conclusão.

Aos 31 minutos, o Fluminense poderia ter marcado o terceiro gol, mas Cícero, livre na pequena área, cabeceou nas mãos do goleiro Vinicius. Mesmo sem forçar o ritmo, o Fluminense marcou o terceiro gol aos 39 minutos. Marcos Junior recebeu na esquerda e tocou para Gustavo Scarpa que penetrou e tocou para Cícero que apenas rolou para as redes de Vinicius. Foi o 150º gol marcado por Cícero em sua carreira em uma data marcante porque o meia completava 150 jogos com a camisa do Fluminense.




Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: