Flamengo vence a Chapecoense e engata a sexta vitória

000Chapecó – Recorde igualdo e lugar no G-4 consolidado. Com autoridade e tranquilidade, o Flamengo escreveu mais um capítulo na sua história neste domingo ao vencer a Chapecoense por 3 a 1, na Arena Condá, e chegar à sexta vitória seguida no Campeonato Brasileiro. A sequência além de garantir o Rubro-Negro na quarta colocação, faz com que a atual equipe iguale a marca do time de 1982 com a maior sequência de vitória da equipe no Brasileiro.

Com autoridade e tranquilidade, o Flamengo dominou por completo a Chapecoense no primeiro tempo e abriu caminho para vitória com uma pintura de Paulinho. O camisa 26 aproveitou cruzamento de César Martins e acertou um sem pulo no ângulo. Ainda na primeira etapa, Canteros confirmou a boa exibição da equipe coletivamente e aumentou a vantagem em belo chute já dentro da área.

No segundo tempo, o Fla acabou diminuindo o ritmo e não dominou, nem foi tão efetivo quanto no primeiro. De quebra, permitiu que a Chapecoense crescesse no jogo e pressionasse. Já na parte final da partida, Bruno Rangel, de pênalti, recolocou os catarinenses na disputa e ligou o sinal de alerta rubro-negro. Mas Kayke, que vem em grande fase, apareceu para dar a tranquilidade ao Flamengo e garantir a sexta vitória da equipe ao fazer o terceiro gol.

A vitória faz com que o Flamengo chegue aos 41 pontos na tabela e encurte a distância para o terceiro colocado Grêmio para apenas quatro pontos. Na próxima quinta-feira o Rubro-Negro busca tentar quebrar o recorde de vitórias consecutivas no Brasileiro e encara o Coritiba, às 21h, no Mané Garrincha em Brasília. Já Chapecoense vê o Z-4 mais perto e cai para a 13ª posição com 30 pontos. No mesmo, o Verdão do Oeste encara o São Paulo, às 19h30, no Morumbi.

O JOGO

Embalado pelas cinco vitórias seguidas e a volta ao G-4 após quatro anos, o Flamengo parecia que não estava jogando fora de casa e começou dominando completamente a Chapecoense em Santa Catarina. Com posse bola e troca de passes envolvente, o Rubro-Negro chegava com facilidade. Aos 7, Everton teve a primeira chance, mas chutou para fora. Porém três minutos depois, Paulinho não desperdiçou a oportunidade que teve e fez uma pintura em Chapecó. Após cruzamento da direita, o camisa 26 ajeitou o corpo e acertou um sem pulo no ângulo, indefensável para Danilo. 1 a 0 para o Fla com golaço.

O gol parece ter dado um combustível extra ao Flamengo que não diminuiu o ritmo e continuou partindo para cima da Chapecoense. Aos 14, Cirino teve a chance de ampliar, mas falhou no chute e Danilo segurou com tranquilidade. Sem conseguir trocar passes, os donos da casa apenas corriam tentando marcar e assistiam a bela atuação dos cariocas. Aos 32, César Martins voltou a sair da zaga para brilhar. O zagueiro iniciou a jogada do segundo gol do Fla ao lançar para Cirino, que com tranquilidade serviu Canteros para o meia chutar com categoria no ângulo e ampliar a vantagem do Rubro-Negro.

Com muita lucidez e uma atuação sólida, o Flamengo não correu riscos e travou completamente a Chapecoense, que não conseguia criar nada e muito menos chutar ao gol de Paulo Victor. Com atacantes velozes na frente, o Rubro-Negro era quem chegava com perigo nos contra-ataques, principalmente com Paulinho e Cirino, que tramaram boa jogada no fim do primeiro tempo, mas a cabeça do camisa 26 parou em Danilo.

No segundo tempo, o Fla acabou diminuindo o ritmo e não dominou, nem foi tão efetivo quanto no primeiro. De quebra, permitiu que a Chapecoense crescesse no jogo e pressionasse. Já na parte final da partida, Bruno Rangel, de pênalti, recolocou os catarinenses na disputa e ligou o sinal de alerta rubro-negro. Mas Kayke, que vem em grande fase, apareceu para dar a tranquilidade ao Flamengo e garantir a sexta vitória da equipe ao fazer o terceiro gol.

FICHA TÉCNICA

CHAPECOENSE 1×3 FLAMENGO

Estádio: Arena Condá (SC)
Árbitro: Anderson Daronco (RS)
Gols: Paulinho (Flamengo, aos 10′ do 1ºT), Canteros (Flamengo, aos 32′ do 1ºT), Bruno Rangel (Chapecoense, aos 35′ do 2ºT), Kayke (Flamengo, aos 43′ do 2ºT)
Cartões Amarelos: Apodi, Dener (Chapecoense) e Jorge (Flamengo)
Cartões Vermelho:

CHAPECOENSE: Danilo, Apodi, Rafael Lima, Neto e Dener; Elicarlos (Maylson, aos 20′ do 2ºT), Bruno Silva (Túlio de Melo, aos 38′ do 2ºT), Cleber Santana e Camilo (Ananias, intervalo); Tiago Luís e Bruno Rangel. Técnico: Vinícius Eutrópio.

FLAMENGO: Paulo Victor, Pará, César Martins, Samir e Jorge (Luiz Antônio, aos 30′ do 2ºT); Márcio Araújo, Canteros e Everton; Kayke, Paulinho (Ederson, aos 33′ do 2ºT) e Marcelo Cirino (Marcelo, aos 43′ do 2ºT). Técnico: Oswaldo de Oliveira.




Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: