Flamengo domina a Chapecoense, goleia o rival por 4 a 0

O Flamengo está nas quartas de final da Sul-Americana. No duelo de volta contra a Chapecoense, o Rubro-negro goleou a Chapecoense por 4 a 0, na Ilha do Urubu, sem muitas dificuldades e selou a sua classificação na competição internacional.

Reinaldo Rueda escalou a sua equipe com Diego e Éverton Ribeiro juntos e o Fla mostrou mais desenvoltura na partida. Os gols da equipe carioca foram marcados por Cuéllar, Willian Arão, Juan e Lucas Paquetá.

Na próxima fase, o time da Gávea vai enfrentar o vencedor de Fluminense e LDU. As duas equipes se enfrentam nesta quinta-feira em Quito. No jogo de ida, o Tricolor venceu por 1 a 0.

Pelo Campeonato Brasileiro, o Flamengo volta aos gramados no próximo sábado contra o Avaí, novamente na Ilha do Urubu. Já a Chapecoense recebe a Ponte Preta, no domingo, na Arena Condá.

O JOGO

O primeiro tempo entre Flamengo e Chapecoense foi bastante movimentado e repleto de lances polêmicos. Jogando em casa, o Rubro-negro foi para cima e garantiu uma boa vantagem logo nos primeiros minutos e administrou com tranquilidade a partida até o intervalo.

Com apenas seis minutos, o Flamengo saiu na frente em um lance muito polêmico. Traucou lançou Guerrero, que tentou driblar Jandrei, a bola sobrou para Cuéllar abrir o placar. Os jogadores da Chapecoense se irritaram com a arbitragem, por conta do posicionamento do atacante peruano. Guerrero estava adiantado, mas o árbitro Michael Espinoza entendeu que um desvio de um defensor catarinense no meio do caminho deixou o jogador em posição legal. A polêmica foi aumentada porque o auxiliar levantou a bandeira indicando impedimento, mas o árbitro chamou para si a responsabilidade.

Na frente do placar, aos 14 minutos, foi a vez dos cariocas reclamarem da arbitragem. Berrío recebeu na entrada da área, ia driblar Jandrei, que colocou a mão na bola. Porém, Michael Espinoza não viu que o golerio da Chapecoense havia tocado com a mão fora da área.

Aos 21 minutos, os donos da casa ampliaram. Guerrero recebeu em posição legal e tocou para Willian Arão completar para o fundo das redes, fazendo o segundo gol da equipe carioca na Ilha do Urubu.

Com a vantagem, o Flamengo reduziu um pouco do seu ímpeto e por muito pouco não viu a Chape diminuir antes do intervalo. Aos 44 minutos, Penilla recebeu de Arthur Caíke, e finalizou em cima de Diego Alves, que fez boa defesa, no rebote, a bola acabou batendo na mão de Wellington Paulista e a jogada acabou sendo parada.

Mesmo sem modificações, a Chapecoense entrou mais ligada no segundo tempo. Com apenas um minuto, Diego Alves teve que trabalhar. Penilla recebeu de Arthur Caíke e finalizou para boa defesa do goleiro do Flamengo.

A equipe catarinense era bem mais presente no campo de ataque e passava arriscar mais. Em dois lances, Pinilla finalizou duas vezes com perigo em lances de fora da área, em ambas a bola acabou indo para fora, assustando o goleiro Diego Alves.

Só que o Flamengo tinha muito mais qualidade e na primeira vez que foi no ataque na segunda etapa conseguiu o terceiro gol que selou a classificação para as quartas de final da Sul-Americana. Pará cobrou falta, Guerrero cabeceou, Jandrei salvou na primeira, mas na segunda finalização, Juan colocou a bola para o fundo das redes.

O terceiro gol acabou desmotivando a Chapecoense que parou de pressionar o Flamengo. Com uma vantagem grande, o Rubro-negro passou a administrar com tranquilidade a vitória e no fim ainda houve tempo para Paquetá fazer o quarto e fechar a goleada do clube carioca.

FICHA TÉCNICA
FLAMENGO 4 X 0 CHAPECOENSE

Local: Ilha do Urubu, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Michael Espinoza (PER)
Auxiliares: Stephen Atoche (PER) e Michael Orue (PER)
Gols: Cuellar, aos 6min, e Willian Arão, aos 21min do primeiro tempo; Juan, aos 17min, e Lucas Paquetá, aos 43min do segundo tempo
Cartões amarelo: Everton Ribeiro e Diego (FLA) Apodi e Wellington Paulista (CHA)
Público e Renda: 12.039 | 10.600 | R$ 460.758,00

Flamengo: Diego Alves; Pará, Réver, Juan e Trauco; Cuéllar, Willian Arão e Diego (Vinicius Jr); Everton Ribeiro, Berrío (Gabriel) e Guerrero (Lucas Paquetá) / Técnico: Reinaldo Rueda

Chapecoense: Jandrei; Apodi, Douglas Grolli, Fabrício Bruno e Diego Renan; Moisés Ribeiro (Luis Antônio), Lucas Mineiro e Lucas Marques; Penilla (Julio Cesar), Wellington Paulista e Arthur Caike (Alan Ruschel) / Técnico: Emerson Cris




Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: