Fla vence e assume a vice-liderança do Brasileiro

O Flamengo assumiu a vice-liderança do Campeonato Brasileiro ao derrotar a Chapecoense por 3 a 1, em partida disputada na tarde deste domingo, na Arena Condá, em Chapecó. O resultado fez o rubro-negro da Gávea chegar aos 40 pontos ganhos, três a menos do que o líder Palmeiras. A Chapecoense segue com 30 pontos ganhos, na décima posição. Os gols foram marcados por Diego e Leandro Damião, de pênalti, e Mancuello para o Flamengo, enquanto Kempes descontou para a equipe catarinense.

O resultado coloca o Flamengo em uma posição confortável não apenas no G-4 do Brasileirão, mas também na briga real pelo título. Agora com 40 pontos, o Rubro-Negro é o segundo colocado, a apenas três do líder Palmeiras, e não pode mais ser ultrapassado nesta rodada. Na quarta-feira encara a Ponte Preta, às 21h45, no Kleber Andrade. Enquanto isso, a Chapecoense se manteve na 10ª colocação, com 30 pontos, e enfrenta o Santa Cruz, na quarta-feira, às 16h, no Arruda.

O JOGO

A Chapecoense não se intimidou com a força do Flamengo. Jogando em casa, a equipe catarinense partiu para o ataque logo no começo e dominou os minutos iniciais. A primeira chance surgiu aos seis minutos, quando Hyoran cobrou escanteio. Filipe Machado cabeceou com perigo, mas a zaga rubro-negra tirou em cima da linha. A Chape ainda ficou com o rebote, mas desperdiçou a oportunidade.

O Flamengo ainda não tinha mostrado serviço do meio de campo para frente. Mas não precisou de muito para deixar clara a sua eficiência. Aos 10 minutos, quando o Rubro-Negro avançou pela primeira vez, Diego não deixou escapar a chance de alterar a marcador. Pará avançou pela direita e cruzou na medida certa para o meia, que mandou de primeira para o fundo do gol: 1 a 0.

O gol mudou rapidamente o panorama do jogo: o time carioca passou a dominar e dar poucos espaços para a Chapecoense. A pressão, no entanto, não durou mais do que 12 minutos. Os donos da casa voltaram a aparecer com mais força, enquanto o Flamengo apostava em uma defesa mais organizada. Os números refletiam o tipo de jogo na Arena Condá: até os 30 minutos, eram três finalizações para a Chape e apenas uma para o Rubro-Negro.

O jogo permaneceu morno, até que a insistência, ainda que sem muito perigo, da Chapecoense acabou superando a apatia rubro-negra. Já aos 41, Cleber Santana acertou um chute forte de fora da área e Muralha fez uma bela defesa. O rebote, no entanto, caiu nos pés de Kempes, que não desperdiçou, deixando tudo igual no placar.

A partida voltou com contornos bastante diferentes para o segundo tempo. Ambos os times mais ofensivos e segurando menos a bola e com isso, criando mais oportunidades no ataque. Logo aos três minutos, o Flamengo levou perigo com Everton, que chutou por cima do gol. A Chapecoense chegou aos sete, com Kempes, que mandou fraco, facilitando a defesa de Muralha. O toma lá, dá cá continuou: aos 11, o Rubro-Negro tentou com Márcio Araújo, e, aos 13, a Chape com Daner, que obrigou o arqueiro adversário a defender com um tapinha.

Aos 16, Zé Ricardo resolveu mudar o esquema tático e apostar no que tinha treinado durante a semana: tirou Everton e Gabriel e sacou Mancuello e Leandro Damião do banco. A mudança surtiu efeito em campo: o ataque ganhou mais volume e Guerrero apareceu mais. Aos 23, o peruano sofreu pênalti de Filipe Machado. Mas quem cobrou a penalidade foi Damião e acertou em cheio: 2 a 1.

O gol fez a diferença mais uma vez no time carioca, que passou a pressionar ainda mais os donos da casa. Guerrero teve duas chances de deixar sua marca e coroar a atuação do ataque rubro-negro. Cara a cara, Danilo defendeu. No rebote, o peruano chutou em cima do goleiro.

A Chapecoense teve um momento de pressão, com Lucas Gomes e Arthur Maia, aos 36, e chegou a assustar o Flamengo. Mas não foi o suficiente. Em meio aos ataques adversários, foi o time rubro-negro que conseguiu balançar as redes mais uma vez. Zé Ricardo mostrou estrela nas substituições e Mancuello, aos 44, apareceu livre após escanteio e fechou o caixão.

CHAPECOENSE 1 X 3 FLAMENGO

Estádio: Arena Condá
Árbitro: Caio Max Augusto Vieira
Gols: Diego (Flamengo, aos 10′ do 1ºT); Kempes (Chapecoense, aos 41′ do 1ºT)
Cartão amarelo: Martinuccio, Rafael Lima, Josimar, Gimenez (Chapecoense)
Cartão vermelho: –

CHAPECOENSE: Danilo; Gimenez, Thiego, Filipe Machado e Dener Assunção; Gil, Josimar (Sérgio Manuel, aos 26′ do 2ºT), Cleber Santana e Martinuccio (Lucas Gomes, aos 9′ do 2ºT); Hyoran (Arthur Maia, aos 20′ do 2ºT) e Kempes. Técnico: Caio Júnior

FLAMENGO: Alex Muralha; Pará, Réver, Rafael Vaz e Jorge; Márcio Araújo, Willian Arão, Diego (Cuéllar aos 40′ do 2ºT), Gabriel (Mancuello, aos 16′ do 2ºT) e Everton (Leandro Damião, aos 16′ do 2ºT); Paolo Guerrero. Técnico: Zé Ricardo


TAG


Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: