Fla assina contrato de opção de compra de terreno para construção de estádio

Nesta quarta-feira, o clube deu mais um passo para aumentar a pressão sobre o Governo do Estado do Rio para abrir uma licitação ao assinar opção de compra de um terreno na Avenida Brasil, entre Benfica e Manguinhos, na Zona Norte do Rio, para a construção de seu estádio próprio, com capacidade para 50 mil pessoas, num espaço de 160 mil metros quadrados. O clube da Gávea tem 120 dias para decidir pela aquisição do terreno. Nos bastidores, a possibilidade de “se livrar” de pressões e de dependências externas empolgaram os dirigentes do Flamengo.

André Rizek disse que o Rubro-Negro vem trabalhando com seis opções de local para fazer o seu estádio. Um deles seria a reforma da própria Gávea, sonho do presidente Eduardo Bandeira de Mello, que no entanto esbarra em questões limitadoras com a associações de moradores do bairro.

O outro seria em Niterói, em terreno oferecido pela prefeitura próximo à estação de barcas. Fora outras opções, inclusive a da Avenida Brasil. Mas o plano A sempre foi o Maracanã. Nos contatos feitos com o Governo do Rio, a diretoria deixou claro que queria o estádio para abri-lo também a jogos dos outros clubes do Rio. E pegaria a concessão, numa parceria com o Fluminense, nos moldes da feita pelo Botafogo com a Prefeitura para ter o Nílton Santos. Como as negociações não andam, o caso está parado, estacionado, e a decisão do Flamengo agora certamente poderá forçar o Governo do Estado a sentar para negociar.




Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: