Filho de Mantega foi sócio de firma citada por dono da JBS

O filho do ex-ministro Guido Mantega foi sócio de uma empresa que teria recebido US$ 5 milhões do empresário Joesley Batista, do grupo JBS. Leonardo Mantega teve relação com a Companhia Brasileira de Distribuição de Material Esportivo e Saúde, cujo nome fantasia é Pedala, durante quatro meses.

Segundo o empresário, Mantega fez um pedido de ajuda à empresa e o empréstimo seria convertido em sociedade. Ele diz ter feito o repasse por meio de uma de suas empresas, a Antigua Investments, em 2012. No entanto, o negócio não prosperou e Joesley perdoou o empréstimo.

A reportagem do jornal O Globo revela que a Companhia Brasileira de Distribuição de Material Esportivo e Saúde tem sede informada em Palmas, capital do Tocantins, onde obteve incentivos fiscais para se instalar. Os benefícios foram cancelados em 1º de março de 2016.

Leonardo saiu da sociedade e a empresa Pedala continuou com os sócios, Dannyel Filgueiras de Lima e Silva e Rafael Attanasio. O advogado Conrado Almeida Corrêa Gontijo informou que a empresa foi criada em 2007 para atuar no e-commerce de materiais esportivos e recebeu investimento de um fundo em setembro de 2012. “A Pedala jamais recebeu empréstimo ou investimento, de qualquer natureza, da JBS, ao contrário do que foi noticiado. O único investimento no valor noticiado foi realizado em setembro de 2012, por um fundo de investimento que jamais indicou ter qualquer relação com Joesley Batista. Referida operação foi devidamente registrada e formalizada”, informou Gontijo em nota.

A publicação destaca que Joesley afirmou que, além da ajuda para a Pedala, Guido Mantega lhe pediu que depositasse US$ 20 milhões e que, um ano depois, o dinheiro teria sido devolvido ao partido.

Mantega informou à Justiça que manteve na Suíça uma conta não declarada no Brasil. Os advogados alegam que o ex-ministro “não espera perdão nem clemência pelo erro que cometeu ao não declarar valores no exterior”. No entanto, a defesa de Mantega afirma que ele nunca pediu ou recebeu vantagens ilícitas.




Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: