full screen background image




Febre Amarela: idoso faleceu na última quinta-feira (30)estava internado no CHN

O idoso de 69 anos, do município de Silva Jardim, que morreu com suspeita de febre amarela, estava internado em Niterói. Segundo o Complexo Hospitalar de Niterói (CHN), o paciente identificado apenas como J.E.A de M, deu entrada no Centro de Tratamento Intensivo (CTI) no último dia 27 de março, e entrou em óbito no dia 30. O laudo, segundo o hospital, aponta a morte em decorrência de uma insuficiência hepática aguda, uma complicação da doença.

O idoso tomou a vacina contra a febre amarela no dia 19 de março, e apresentou sintomas da doença já no dia seguinte. A Secretaria Municipal de Saúde de Silva Jardim confirmou a morte por febre amarela. No entanto, segundo a Fundação Municipal de Saúde de Niterói, amostras de sangue do paciente foram enviadas à Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), que está investigando o caso. Análises estão sendo feitas para identificar se o vírus detectado no material é vacinal ou silvestre, já que efeitos adversos da vacina não estão sendo descartados.

De acordo com o infectologista e diretor da Faculdade de Medicina de Campos Nélio Artiles, as reações da vacina apresentam manifestações gerais para quem tem boa imunidade, como dor de cabeça. No entanto, esse quadro pode se agravar para quem se enquadra nas contraindicações.

“Quem tem baixa imunidade e toma a vacina contra febre amarela pode apresentar a chamada Doença Aguda Viscerotrópica da Vacina. Na verdade, representa uma febre amarela vacinal, podendo levar à hepatite encefalite, meningite e até à morte”, explicou.

Falta de vacina – Os niteroienses que se dirigiram aos postos de saúde da cidade ontem procurando a vacina contra a febre amarela se decepcionaram. Isto porque as unidades do município ainda estão sem abastecimento das doses. Segundo a Fundação Municipal de Saúde (FMS), ainda não há previsão para a chegada das vacinas na cidade.

Apesar da falta das doses, a procura continua grande nos postos. Na Policlínica Regional Dr. Sergio Arouca, no bairro de Vital Brazil, diversos moradores da região buscavam pelo medicamento.

 




Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: