Estado do Rio deve quitar atrasados dos servidores ainda em novembro

O banco BNP Paribas foi o vencedor do pregão presencial para contratação da instituição financeira que realizará o empréstimo de R$ 2,9 bilhões para o Estado do Rio. Os recursos serão integralmente destinados à regularização dos pagamentos dos salários dos servidores ativos, inativos e pensionistas. Todo o processo burocrático deverá estar concluído até o final de novembro.

A proposta da instituição financeira vencedora determina uma taxa em torno de 10% ao ano de juros para o pagamento do empréstimo, que ocorrerá ao final dos próximos 36 meses ou com a alienação das ações da Cedae – o que ocorrer primeiro.

“No nosso entendimento o pregão foi um sucesso, pois a taxa está muito abaixo, por exemplo, do valor cobrado no crédito mais barato do País, que é o consignado, para o qual se cobra, ao ano, taxa de 17% a 20%. Há uma complexidade grande nesse processo, houve interesse de várias instituições com as quais dialogamos e recebemos uma proposta, suficiente para confirmar o êxito do processo”, afirmou o secretário de Fazenda, Gustavo Barbosa.

“Essa é mais uma etapa vencida, importantíssima, que confirma a nossa crença de que, com determinação e trabalho, vamos cumprir tudo o que foi planejado”, acrescentou o secretário estadual da Casa Civil e Desenvolvimento Econômico, Christino Áureo.

A previsão é de que parte do crédito (R$ 2 bilhões) já esteja no caixa fluminense em meados de novembro. Com isso, o estado quita o 13° de 2016, as horas extras da Segurança e os salários atrasados de agosto e setembro.

“Vamos pagar tão logo recebermos o empréstimo”, disse Barbosa, acreditando não ser possível ainda na primeira quinzena do mês, tendo em vista os feriados.

Os restantes R$ 900 milhões estarão disponíveis ao estado em até 60 dias após a assinatura do empréstimo.




Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: