Despedida em grande estilo do Brasil na Eliminatória

Líder isolado, o Brasil terminou as Eliminatórias para a Copa do Mundo com chave de ouro. Em São Paulo, a equipe verde e amarela derrotou o Chile por 3 a 0 nesta terça-feira. Com o resultado, a seleção brasileira terminou a competição com 41 pontos.

Os dois do Brasil foram marcados por Gabriel Jesus, duas vezes, e Paulinho. Com o resultado, o Chile atual bicampeão da Copa América está fora da Copa do Mundo da Rússia.

Além da Seleção, Uruguai, Colômbia e Argentina garantiram vaga direta da Copa do Mundo. O Peru irá disputar a repescagem contra a Nova Zelândia.

O JOGO

Brasil e Chile fizeram um primeiro tempo correto, sem grandes jogadas, de marcação forte no meio-campo e com Neymar atuando mais fixo pela esquerda. Tudo mudou na etapa final, quando os gols brasileiros saíram. Neymar assumiu sua função de maestro pelo meio antes de voltar para a beirada do gramado. Foi suficiente para tirar o zero do placar e conduzir a seleção à sua 12ª vitória nas Eliminatórias Sul-Americanas.

Os gols foram marcados por Paulinho e Gabriel Jesus (dois), aos 9, 11 e 47 minutos respectivamente. O primeiro deles de rebote do goleiro Bravo. O segundo em combinação perfeita de Neymar e Jesus. E o terceiro sem goleiro, que estava na área do Brasil tentando o gol.

Fora da Copa, o Chile desandou a dar pontapés e a provocar. Mas até isso Tite conseguiu mudar no elenco. Apesar de um empurrão de Gabriel Jesus, ninguém caiu na armadilha. E a seleção foi aplaudida em seu último jogo no País antes da Copa.

FICHA TÉCNICA
BRASIL 3 X 0 CHILE

Local: Allianz Parque, São Paulo (SP)
Árbitro: Roddy Zambrano (EQU)
Auxiliares: Christian Lescano (EQU) e Byron Romero (EQU)
Público/renda: 41.008 pagantes/R$ 15.118.391,02
Cartões amarelos: Philippe Coutinho e Neymar (BRA), Isla e Alexis Sánchez (CHI)
Cartões vermelhos:
Gols: Paulinho (9’/2ºT) (1-0), Gabriel Jesus (11’/2ºT) (2-0), Gabriel Jesus (47’/2ºT) (3-0),

BRASIL: Ederson; Daniel Alves, Marquinhos, Thiago Silva e Alex Sandro; Casemiro, Paulinho e Renato Augusto (Fernandinho, aos 36’/2ºT); Philippe Coutinho (Roberto Firmino, aos 41’/2ºT), Neymar (William, aos 39’/2ºT) e Gabriel Jesus. Técnico: Tite.

CHILE: Cláudio Bravo; Isla, Medel, Jara e Beausejour; Aránguiz (Pulgar, no intervalo) e Pablo Hernández (Paredes, aos 31’/2ºT); Fuenzalida (Puch, aos 17’/2º), Valdivia e Alex Sánchez; Vargas. Técnico: Juan Antonio Pizzi.




Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: