Cubango faz desfile técnico e encerra desfiles da Série A em grande estilo

As águas rolaram em plena Sapucaí. Última escola a desfilar pela Série A, aAcadêmicos do Cubango levou o enredo “Um banho de mar à fantasia”. A escola personificou as fantasias que banharam e banham a imaginação e, num sincretismo carnavalesco, celebra um revigorante banho de mar protagonizado por personagens marcantes da história. A agremiação de Niterói fez um desfile técnico.

A comissão de frente, coreografada por Márcio Moura, fez uma apresentação descontraída. O grupo utilizou elementos simples, mas que funcionaram bem, passando a mensagem proposta, que foi a de um nado sincronizado protagonizado por seres aquáticos.

1Em seguida, foi a vez do casal de mestre-sala e porta-bandeira, Jackeline Gomes e Diego Machado, se apresentar. Eles representaram as águas governadas por netuno e ambos estiveram seguros em todos os módulos de julgamento.

As fantasias apresentadas pela verde e branco de Niterói estavam simples e objetivas. Pode-se colocar como exemplos as roupas das alas “Água-viva”, “Os índios e a boiuna” e “Vitória Régia”. Algumas delas estavam com problemas de acabamento. Foi o caso da ala “Iaras”, com colas aparentes na fantasia, contrastando com a cor azul piscina.

As alegorias levadas pela Cubango não comprometeram o desempenho da escola. O abre-alas “A grande serpente marinha e o palácio de netuno” foi a maior levada pela agremiação, com detalhes bem acabados. O carro “A Iara e a cobra boiuna”, que mostrou uma das principais lendas indígenas de conteúdo mítico e misterioso do mito das águas: A Iara e a Cobra Grande Boiúna, não esteve grandioso, mas passou a mensagem corretamente.

2O canto da escola foi um dos destaques da agremiação niteroiense, facilitado com o samba interpretado por Hugo Junior e que teve Cláudio Russo como um dos compositores. A evolução também é outro item a ser destacado. Os componentes brincaram durante toda a passagem da escola de samba, fluindo bem a mensagem, sem qualquer tipo de correria.

A Bateria Folgada, liderada por Mestre Mourão, deu um show não comprometeu o desempenho da escola. A Cubango fez um desfile técnico, sem qualquer tipo de problema e tem chances de conseguir novamente o 4º lugar, como em 2015.




%d blogueiros gostam disto: