Cruzeiro dispara na liderança

00O clima foi de festa no Mineirão para receber o duelo entre os dois melhores times da competição. Mais de 46 mil torcedores estiveram presentes para celebrar a incrível sequência de oito vitórias seguidas do Cruzeiro. A vítima da vez foi o Botafogo, que perdeu por 3 a 0. Os gols da raposa foram de Nilton e Júlio Baptista (2).

Com o resultado o Cruzeiro abriu 7 pontos de vantagem sobre o vice líder Botafogo. Agora são 49 pontos celestes, contra 42 dos alvinegros.

Na próxima rodada o Cruzeiro vai no domingo até São Paulo enfrentar o Corinthians no Pacaembu, às 16h. Já o Botafogo encara no mesmo dia e horário o Bahia no Maracanã.

Nilton marca belo gol

As duas equipes deram uma aula de futebol sem medo, partindo o tempo para o ataque. O primeiro tempo foi bastante equilibrado, com Cruzeiro mais perigoso nas jogadas ofensivas.

A primeira chance foi do Botafogo, que aos 8 minutos chegou em forte chute de Lodeiro, após escorada de Rafael Marques. Passando perto do travessão de Fábio.

Três minutos depois foi a vez do Cruzeiro assustar o Botafogo com cabeçada de Evérton Ribeiro, que cabeceou para baixo e o goleiro Jefferson fez uma defesa sensacional.

O Botafogo não se intimidou e respondeu com Elias aos 19. O atacante recebeu passe de Lodeiro, que foi à linha de fundo, ajeitou com o corpo e bateu colocado para boa defesa de Fábio.

Aos 38 nova defesa bonita de Jefferson, após chute de primeira de William, que buscava o contra pé do goleiro da seleção brasileira. Atento, Jefferson tocou com o pé direito para evitar o gol.

A pressão do Cruzeiro seguiu até o último minuto do primeiro tempo. Quando William bateu escanteio na medida para Nilton abrir o placar com belo chute de primeiro. Lance parecido com o do gol da última vitória cruzeirense, contra o Atlético-PR. A zaga alvinegra falhou ao deixar o volante livre: Marcelo Mattos e André Bahia, que hoje substituiu o titular Dória, marcaram Dedé apenas. Nilton ficou livre para bater com categoria: 1 a 0.

Seedorf perde pênalti e Júlio Baptista resolve

O Botafogo voltou mais ligado no segundo tempo, arriscando mais jogadas no ataque. Logo aos 6 minutos Rafael Marques tocou de calcanhar para Lodeiro, que arriscou de fora da área nas mãos de Fábio.

Um minuto depois Seedorf fez grande levantamento para Rafael Marques, que foi derrubado pela defesa celeste. Pênalti marcado. Na cobrança Seedorf deslocou totalmente Fábio, mas exagerou na dose: a bola foi rasteira para fora. Festa da torcida azul.

O pênalti perdido não tirou o ímpeto alvinegro. Oswaldo de Oliveira até tentou mandar o time para o ataque, tirando o contundido Renato e arriscando com o jovem Hyuri. Com isso sobraram mais espaços, e o Cruzeiro soube se impor no contra ataque.

Aos 35 minutos Evérton Ribeiro trombou em velocidade com Bolívar na área. Pênalti assinalado. Júlio Baptista cobrou rasteiro no canto, Jefferson ainda tocou na bola mas não impediu o gol. 2 a 0.

O segundo gol sim foi um balde de água fria para o alvinegro carioca. Que ainda sofreu outro gol de Júlio Baptista, que entrou muito bem na partida. Aos 42 minutos, “A Besta” avançou do meio de campo, tabelou com Dagoberto, fintou sobre Bolívar e bateu no canto de Jefferson. Sem chances para o goleiro: 3 a 0.

Festa da torcida cruzeirense, que viveu uma noite para encher de esperanças no título brasileiro, apesar dessa ser apenas a 3ª rodada do returno.




Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: