full screen background image




Chineses negociam compra da C&A, diz revista alemã

família Brenninkmeijer, fundadora da C&A, negocia a venda da empresa para investidores chineses, segundo reportagem da revista alemã “Der Spiegel”.

Fontes ouvidas pela publicação relataram que o negócio estaria próximo de ser fechado. Procurados, os donos da C&A não confirmaram nem negaram a informação.

Cem mencionar explicitamente o negócio, a Cofra Holding, grupo ao qual pertence a C&A, disse em comunicado que “a mudança em andamento na C&A inclui também a exploração de diferentes formas de penetrar em mercados emergentes como a China e em meios digitais, e podem potencialmente incluir parcerias e outros tipos de participações externas”.

A rede de vestuário, fundada em 1841, possui 1.800 unidades em 24 países da Europa, América Latina e Ásia. A empresa atua no Brasil desde 1975, e conta atualmente com 270 lojas em 125 cidades. De acordo com a C&A, há cerca de 16 mil trabalhadores empregados na operação brasileira.

Nos últimos anos, a gigante de têxteis tem enfrentado a competição crescente de lojas da internet. Além disso, concorrentes como a H&M e a Primark abocanham cada vez mais parcelas do mercado. Na Alemanha, o faturamento da C&A caiu de 3,09 bilhões de euros em 2011 para 2,62 bilhões de euros em 2017.


TAG


Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: