Brasil goleia Austrália e dá 'boa' dor de cabeça a Felipão

003Mais importante que uma goleada diante de um adversário de qualidade duvidosa, é a constatação de que a Seleção Brasileira tem opções para além do onze tido como ideal por Luiz Felipe Scolari. E foi a essa conclusão que o técnico chegou após ver seu time sapecar 6 a 0 na Austrália, neste sábado, em Brasília. Sem Hulk e Fred, Felipão colocou a ex-dupla do Atlético-MG, Bernard e Jô, em campo.

E os dois mostraram que o entrosamento não acabou quando o primeiro foi para a Ucrânia. Eles participaram de dois gols, jogaram por quase 60 minutos e colocaram uma pulga atrás da orelha do treinador. Ramires e Maicon, também em fase de testes foram bem, com o primeiro deixando sua marca.

Deu tempo até de Alexandre Pato, por enquanto o reserva do reserva, fazer o seu gol. Neymar, sempre ele, também fez um, após lindo passe do volante do Chelsea. Golaço de Luiz Gustavo encerrou o massacre. Agora, Felipão tem uma pequena dor de cabeça para escalar o time diante de Portugal, dia 10, em Boston (EUA). Aquela que todo treinador gosta de ter.

FICHA TÉCNICA
BRASIL 6×0 AUSTRÁLIA

Local: Mané Garrincha, Brasília (BRA)
Data-Hora: 07/09/2013 – 16h15 (de Brasília)
Árbitro: Enrique Cáceres (PAR)
Público/Renda: 40.996 presentes/R$ 3.751.640,00
Gols: Jô (7′ e 33′ do 1º tempo), Neymar (35′ do 1º tempo), Ramires (12′ do 2º tempo), Pato (26′ do 2º tempo), Luiz Gustavo (38′ do 2º tempo)
BRASIL: Julio Cesar, Maicon, Thiago Silva, David Luiz (Dante – 18′ do 2º tempo) e Marcelo (Maxwell – intervalo); Luiz Gustavo, Paulinho (Hernanes – 18′ do 2º tempo) e Ramires; Bernard (Lucas – 18′ do 2º tempo) , Neymar e Jô (Pato – 21′ do 2º tempo) – Técnico: Luiz Felipe Scolari
AUSTRÁLIA: Schwarzer; McGowan, Neill, Ognenovski e McKay; Kruse e Jedinak (Milligan – 19′ do 2º tempo); Bresciano, Oar (Thompson – 14′ do 2º tempo) e Holman (Rogic – 25′ do 2º tempo); Kennedy (Duke – 33′ do 2º tempo) – Técnico: Holger Osieck




Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: