full screen background image




Botafogo vence o Macaé no último minuto

O Botafogo segue vivo na disputa da Taça Guanabara. Com uma vitória magra por 2 a 1, sobre o Macaé, no Nilton Santos, na noite deste sábado, o time chegou aos quatro pontos e ainda tem chances de classificação para a fase semifinal.

Não relacionado na partida contra o Colo Colo, Rodrigo Lindoso era um dos mais experientes em campo pelo time alvinegro e deu conta do recado. O volante foi quem fez o gol da vitória e mostrou que pode ser útil na disputa da competição continental. Mas foi Vinicius Tanque o iluminado. O atacante saiu do banco e deu a vitória para o alvinegro no último lance da partida.

Na próxima rodada, o Botafogo enfrenta o Flamengo, dia 12 de fevereiro, no Nilton Santos. O confronto é válido pela quarta rodada da Taça Guanabara. Antes disso, o alvinegro viaja para o Chile para enfrentar o Colo Colo, no jogo de volta da primeira fase da Libertadores.

O JOGO

Botafogo começou trocando passes. Lateral-direito Marcinho é acionado na ponta-direita, mas o cruzamento explodiu na defesa. Logo depois, Dudu Cearense invadiu a área, caiu e pediu pênalti, mas a arbitragem mandou o jogo seguir.

E o Macaé teve sua chance! Ramon mandou no travessão, mas o lance já estava parado por impedimento. E o Botafogo abriu o placar! A bola veio da esquerda em passe de Guilherme, Rodrigo Lindoso domina no peito na entrada da área e solta uma bomba cruzada sem defesa para Milton Raphael. 1 a 0 Botafogo.

Guilherme apareceu bem mais uma vez pela esquerda, cruzou, mas a zaga do Macaé fez o corte. O jogo caiu de ritmo após a parada técnica. Botafogo não acelerava tanto, e Macaé tinhas muitas dificuldades para trocar passes. Macaé mandou a bola na trave novamente! Após cruzamento de Zotti, a cabeçada de Dudu Cearense – ele mesmo – explodiu no poste. Quase gol contra.

Botafogo começou com tudo. Marcinho rouba a bola na entrada da área e solta um petardo que Milton Raphael espalma. O alvinegro voltou com a mesma pegada do primeiro tempo, trocando passes em velocidade e o Macaé seguia com dificuldades para trocar passes e atacar.

Marcinho, lateral-direito do Botafogo, arriscou uma lambreta. Não saiu tão bem, mas o suficiente para dar sequência à jogada. Botafogo martelava com chutes e passes, a zaga do Macaé aliviava como podia, até que uma bola bateu na mão de um defensor. Dudu Cearense cobrou a falta na barreira.

Lindoso deu belo lançamento para Guilherme dominar, tirar do zagueiro e tocar no canto. Mas lá estava Milton Raphael para mais uma boa defesa. E o Macaé consegue o empate! Em bela jogada o meia Rafinha, Xavier aproveita falha de Gatito Fernandez e manda para a rede, empatando o jogo.

Milton Raphael fez mais uma grande defesa, desta vez em cabeçada de Renan Fonseca. Como em todas as outras defesas, o goleiro ficou caído recebendo atendimento médico e fazendo cera. Fernandes foi ao fundo e cruzou na medida para Vinícius Tanque dar um voleio e mandar muito perto. Por pouco a virada não aconteceu. Milton Raphael fez um milagre! Agora, pegou chute batido da pequena área.

E no último lance a virada alvinegra. Renan Fonseca deu um lançamento longo, Guilherme não desistiu e corre até conseguir o cruzamento – já com a bola fora de campo – , mas a arbitragem deixou seguir e Vinicius Tanque mandou de cabeça para o fundo da rede.

FICHA TÉCNICA:
BOTAFOGO 2 X 1 MACAÉ

Estádio: Nilton Santos, Rio de Janeiro.
Arbitragem: Rafael Martins de Sá (RJ).
Renda/Público: R$ 64.050,00 / 3.951 pagantes (4.454 no total).
Cartões Amarelos: Alan (Macaé).
Cartões Vermelhos:
Gols: Rodrigo Lindoso, aos 10′ do primeiro tempo, Xavier, aos 34′ do segundo tempo e Vinicius Tanque, aos 53′ do segundo tempo.

BOTAFOGO – Gatito Fernández, Gilson, Renan Fonseca, Igor Rabello e Marcinho (Fernandes); Rodrigo Lindoso e Gustavo Bochecha (Matheus Fernandes); Dudu Cearense e Leandrinho; Guilherme e Joel (Vinicius Tanque). Técnico: Jair Ventura.

NOVA IGUAÇU – Milton Raphael, Léo Rodrigues, Ramon, Aislan e Ebert; Dierson (Rafinha) e Alan; Zotti e Marquinho; Romarinho (Guilherme Xavier) e Maycon Aperibé (Yago). Técnico: René Simões.




Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: