Botafogo vence Inter no Beira-Rio

Com uma assistência e um gol, o estreante meia Camilo foi decisivo para a vitória do Botafogo sobre o Inter, por 3 a 2, no Beira-Rio, na tarde deste domingo (26). A vitória tirou o Botafogo da zona de rebaixamento – o time agora tem 12 pontos e está na 16ª posição, enquanto o Inter segue vice-líder, com 20 pontos.

Defendendo a invencibilidade em casa no Campeonato Brasileiro, o Internacional entrou com duas surpresas: Geferson seguiu no time, na lateral esquerda, e o jovem goleiro Jacsson foi escalado no lugar de Muriel. Nos primeiros minutos, a linha de frente com Andrigo, Anderson e Gustavo Ferrareis trocava passes rápidos com Eduardo Sasha e parecia levar perigo, diante de um Botafogo bem postado na defesa.

Entretanto, o Botafogo abriu o placar logo aos 7 minutos: Luís Ricardo fez bela jogada pela direita, driblou Geferson e cruzou para Fernandes. Sozinho dentro da área, dominou e chutou no canto de Jacsson. A bola ainda bateu em William antes de entrar: 1 a 0.

O Inter foi para cima ao seu estilo: com cruzamentos para a área e jogadas pela lateral. Aos 13, Sasha conseguiu ganhar de Renan Fonseca na corrida e chutou para a defesa de Sidão. No escanteio, Sasha tocou para o gol, Andrigo também e a bola passou por cima da linha, mas não entrou – Bruno Silva tirou em cima da linha. No contra-ataque, três jogadores do Botafogo ficaram contra Geferson sozinho, Camilo tocou para Neílton, que não desperdiçou: 2 a 0.

Ansiosa para tentar achar o go, a equipe do Inter cedia muitos espaços para contra-ataques. Aos 18 minutos, o Botafogo quase conseguiu outro gol de contra-ataque: Ribamar avançou pela esquerda e Jacsson fez boa defesa. Aos 24, Camilo chutou de perna esquerda, longe do gol.

Enquanto isso, o Inter insistia em cruzamentos para Eduardo Sasha e jogadas pelas pontas. A melhor chance foi aos 31, quando Andrigo ajeitou para William, que chutou rasteiro: Sidão defendeu com o pé. Aos 38, Jacsson fez outra boa defesa em chute de Fernandes. Aos 42, Neílton fez boa jogada pela direita e avançou para o meio, mas levou um carrinho de Fabinho. O árbitro Wilton Pereira Sampaio mostrou o cartão vermelho direto.

Aos 47, Renan Fonseca errou a saída de bola e deixou para Ernando. Na dividida, o zagueiro botafoguense empurrou Ernando dentro da área, mas o árbitro nada marcou. Na reclamação, Ernando levou cartão amarelo.

No segundo tempo, Argel Fucks fez duas modificações: Alex entrou no lugar de Geferson e voltou à lateral esquerda, posição onde começou a sua carreira em 2004, e Marquinhos entrou no lugar de Andrigo. O técnico Botafoguense Ricardo Gomes colocou Rodrigo Lindoso no lugar de Aírton.

Nos primeiros minutos, o Inter conseguiu mais jogadas pelo meio, mas com baixíssima efetividade. Aos 13 minutos, sem condições de ter presença na área, Argel tirou Gustavo Ferrareis, deslocou Sasha para a ponta esquerda e colocou em campo Bruno Baio, de 1,97 m. Quem chegava com mais perigo, entretanto, era o Botafogo. Aos 19 minutos, Ribamar ganhou na velocidade e sofreu pênalti de William, não marcado pelo árbitro. A bola sobrou para Neílton, que chutou para fora. Aos 23, Luís Ricardo dominou sozinho dentro da área e chutou forte, para boa defesa de Jacsson.

Aos 25, Sasha conseguiu descontar: após uma boa troca de passes no campo ofensivo, Sasha recebeu dentro da área e chutou cruzado, forte, na saída de Sidão: 2 a 1. A festa da torcida colorada durou muito pouco: aos 26, Camilo dominou no meio campo, teve tempo para ajeitar e chutou com força e em curva, no canto de Jacsson: 3 a 1.

Aos 28, o Inter conseguiu o segundo gol: Alex bateu escanteio e Ernando cabeceou no ângulo esquerdo de Sidão: 3 a 2. Aos 33, um contra-ataque muito perigoso do Botafogo: Ribamar ganhou de William e passou para Neílton, que tocou para Fernandes: sozinho diante das redes, chutou na trave.

Nos últimos minutos, o Inter passou a buscar desesperadamente o gol. A melhor chance foi aos 43, quando Bruno Baio cabeceou e Sidão fez uma grande defesa, com a mão trocada, impedindo o gol.

A próxima partida do Internacional será contra o Flamengo, em Cariacica, às 19h30 (de Brasília) da próxima quarta-feira, dia 29. O Botafogo pega o Atlético-MG na quinta-feira, dia 30, no Independência, em Belo Horizonte, às 21h.




Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: