Botafogo estreia no Brasileirão com derrota

Pouca inspiração ofensiva, falhas defensivas e uma presa fácil. Foi esse o Botafogo que perdeu na estreia do Campeonato Brasileiro, neste domingo, contra o Grêmio, em Porto Alegre. O 2 a 0 da equipe da casa ficou até barato, já que Gatito Fernandéz fez boas defesas.Pelo lado do time de Renato Gaúcho, o destaque foi Luan. Driblou, deu passes, chutes, fez até gol de mão e perdeu um quase em cima da linha. Ramiro, que participou dos dois gols, também apareceu bem.

O Botafogo agora volta suas energias para a Libertadores. Na quinta-feira, recebe o Atlético Nacional, às 21h45, no Engenhão. Pelo Brasileirão, enfrenta a Ponte Preta, em casa, no domingo, às 18h. Na quarta-feira, o Grêmio enfrenta o Fluminense pela Copa do Brasil.

O jogo: Luan faz de tudo e Gatito evita goleada

O time da casa controlou o primeiro tempo e assustou o Botafogo logo aos 6 minutos. Em bonita tabela, Luan entrou na área sozinho, mas Gatito Fernandéz fez excelente defesa. Aos 11, Roger cabeceou um escanteio cobrado por Camilo e quase tirou o zero do placar. O Alvinegro tentava se defender, mas o time de Renato Gaúcho continuava controlando o jogo. Aos 20, Pedro Rocha arriscou de longe e Gatito espalmou para escanteio.

Mas era Luan quem causava grandes problemas para a defesa alvinegra. Aos 30, após bom passe de Barrios, o atacante fez boa jogada individual e chutou por cima do gol de Gatito. O Botafogo continuava errando muito e só foi assustar novamente o Grêmio aos 43 minutos, em um cruzamento de Emerson, que Roger não alcançou, Pimpão chutou e Marcelo Grohe colocou para escanteio.

O gol do Grêmio parecia questão de tempo e foi. Mas só no último minuto da primeira etapa e depois de muita insistência. Leo Moura recebeu pela direita e cruzou para Luan, mas Gatito defendeu. Na sobra, Marcelo tirou em cima da linha, mas a bola sobrou para o volante Ramiro, que não perdou e deu ao Grêmio a vantagem mínima.

No segundo tempo, Jair Ventura adiantou a marcação do Botafogo, mas o Grêmio continuaria mais perigoso. Logo aos 2 minutos, Luan bateu colocado dentro da área, mas a bola passou tirando tinta da trave de Gatito. Mais ousado, o Alvinegro tentou responder com Roger, que limpou a defesa inteira do time gaúcho em linda jogada individual, mas foi travado antes de chutar.

Luan estava querendo jogo, e aos 6, exigiu outra defesa de Gatito. Mas aos 8, o lance mais polêmico e decisivo do atacante. Ramiro chutou e a bola desviou na mão de Luan, enganando o goleiro botafoguense.

Jair Ventura tentou mudar o Botafogo, mas as alterações pouco adiantaram. Aos 15 minutos, Bruno Silva protagonizou um lance curioso, e pela segunda vez: o volante chutou a bola no árbitro e levou cartão amarelo.

O Alvinegro continuava desarrumado e o Grêmio saia para o ataque na boa. Aos 26, em excelente trama, Luan abriu na direita para Léo Moura, que chutou para nova defesa Gatito. No rebote, o veterano lateral acertou cruzamento na cabeça do atacante, que sem goleiro, perdeu um gol feito.

Depois disso, o Grêmio controlou o jogo. Aos 34, cruzamento de Cortês, ex-lateral do Botafogo, que achou Ramiro livre na pequena área, mas o volante jogou para fora. Só aos 40 o Botafogo chegou na área do Grêmio. Pimpão rolou para Gilson, que soltou a bomba que explodiu na trave de Marcelo Grohe. Mas era tarde.

FICHA TÉCNICA

GRÊMIO 2 x 0 BOTAFOGO

Data/hora: 14/05/17, às 19h

Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)

Público e renda: 18.552 pagantes – 20.289 presentes – Renda: R$ 679.923,00

Arbitragem: Braulio da Silva Machado (SC)

Cartões amarelos: Marcelo Oliveira (GRE); Marcelo, Rodrigo Pimpão, João Paulo, Bruno Silva e Emerson (BOT)

GOLS: Ramiro (46’/1ºT) (1-0) e (9’/2ºT) (2-0)

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Léo Moura, Kannemann, Geromel e Marcelo Oliveira (Bruno Cortez, aos 26’/2ºT); Michel, Arthur (Gaston Fernández, aos 35’/2ºT) e Ramiro; Luan, Pedro Rocha e Lucas Barrios (Jailson, aos 31/2ºT) – Técnico: Renato Gaúcho

BOTAFOGO: Gatito Fernández; Emerson, Marcelo, Igor Rabello e Victor Luis; Airton (Gilson, aos 12’/2ºT), Bruno Silva, João Paulo e Camilo (Guilherme, aos 12’/2ºT); Rodrigo Pimpão e Roger (Joel, aos 32’/2ºT) – Técnico: Jair Ventura




Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: