Botafogo empata e garante a classificação

O Botafogo avançou para a segunda fase da Pré-Libertadores. Em uma partida muito nervosa, o Glorioso arrancou um empate por 1 a 1 contra o Colo-Colo. Como havia vencido o jogo de ida no Engenhão, a equipe carioca se classificou.

Os donos da casa saíram na frente com apenas dois minutos, após gol contra de Emerson Silva. O gol salvador do Botafogo aconteceu aos 35 minutos da segunda etapa com Rodrigo Pimpão.

Na próxima fase, o Botafogo vai enfrentar o vencedor de Olimpia, do Paraguai, e de Independiente del Valle, do Equador. No jogo de ida, dentro de casa, a equipe atual vice-campeã da Libertadores derrotou os paraguaios por 1 a 0.

O JOGO

Com a pressão de ter de vencer para avançar na competição, o Colo-Colo começou o jogo com forte pressão. Na primeira jogada, Baeza apareceu livre pela esquerda, mas chutou forte cruzado e ninguém completou. A tentativa assustou o Botafogo, que cedeu. Aos dois minutos, bola na área, Pavez desviou e Emerson completou: gol contra e 1 a 0 para o Colo-Colo.

A torcida no estádio Monumental era pura festa diante um Botafogo acuado, que só conseguiu se recuperar após os 10 minutos em tentativa de Airton, de fora da área. Reestabelecido em campo, o clube alvinegro passou a ter controle do jogo e só não empatou por causa das boas intervenções de Villar, em chutes de Montillo e Marcelo.

Mesmo em casa, o Colo-Colo começou a administrar o resultado. Passou a chamar o Botafogo para o seu campo em busca de um contra-ataque mortal. As chances do time brasileiro ficaram raras, com Montillo sobrecarregado na criação da equipe.

O Botafogo tinha a necessidade de marcar um gol para seguir na competição, mas retornou para o segundo tempo sem modificações. Apesar de ter a posse de bola, os três volantes pouco produziam e deixavam o time travado, sem inspiração no meio de campo. A saída passou a ser as laterais e o jogo aéreo. Foi assim que Rodrigo Lindoso finalizou forte e assustou o goleiro Villar.

Enquanto isso, o Colo-Colo gastava o tempo e aproveitava o desespero do adversário. Aos 16 minutos, Ramón Fernandéz chutou, a bola desviou em João Paulo e acertou a trave. Sem centroavante, o técnico Jair Ventura só colocou Roger aos 32. Foi a mudança que fez o time melhorar.

Após ganhar no alto, Roger abriu o jogo com Guilherme, que cruzou para o centroavante chutar. No reflexo, Villar fez boa defesa e deu rebote para Rodrigo Pimpão concluir e empatar o confronto, aos 35 minutos: 1 a 1.

Sem comemorar o gol, o goleiro Gatito Fernández alegou ter sido atingido por um objeto e caiu no chão. Após cinco minutos de paralisação, o jogo foi reiniciado. Mas a missão alvinegra já estava feita. Mesmo com os sete minutos de acréscimos, o time segurou a pressão final dos chilenos para garantir o empate e levar a classificação para o Brasil.

FICHA TÉCNICA
COLO-COLO 1 x 1 BOTAFOGO

Local: Estádio Monumental, em Santiago (Chile)
Arbitragem: Patrício Loustau (Argentina)
Renda/ Público: Não disponíveis
Cartões Amarelos: Pavez e Fernando Meza (Colo-Colo); Rodrigo Pimpão, Jonas e Airton (Botafogo)
Cartões Vermelhos:
Gols: Emerson (contra), aos 2 minutos do primeiro tempo; Rodrigo Pimpão, aos 35 minutos do segundo tempo.

COLO-COLO – Villar; Baeza, Barroso e Fernando Meza; Pávez, Valdéz (Morales), Luis Figueroa (Fierro), Véjar (Christofer Gonzáles) e Ramón Fernandéz; Rivero e Paredes. Técnico: Pablo Guedes.

BOTAFOGO – Gatito Fernández; Jonas, Marcelo, Emerson e Victor Luís; Airton (Guilherme), Bruno Silva, Rodrigo Lindoso (Roger), Montillo e João Paulo (Dudu Cearense); Rodrigo Pimpão. Técnico: Jair Ventura.




Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: