Botafogo empata com a Portuguesa

00Nem mesmo a pressão da torcida deu jeito no Botafogo. Jogando no Maracanã, a equipe não conseguiu impor o domínio técnico e ficou no empate sem gols contra a Portuguesa. O resultado de hoje tirou o alvinegro do G4, posição que ocupava desde a 5ª rodada e agora terá quatro rodadas com a obrigação de conseguir a vaga na Libertadores, como diz a faixa na torcida.

A Portuguesa não tinha situação tranquila na tabela, mas um empate contra o pressionado Botafogo no Maracanã poderia ser considerado um bom resultado. Apesar disso, a Lusa começou o jogo adiantando a marcação e dividindo as ações com o Botafogo, deixando o primeiro tempo bastante agitado, principalmente nos minutos iniciais.

Precisando vencer para voltar ao G4, o Botafogo entrou com três atacantes e teve participação ativa pelos lados do campo, com Hyuri e Rafael Marques chegando ao fundo algumas vezes. Elias teve algumas chances, mas não conseguiu aproveitar. Pelo lado da Portuguesa, Luis Ricardo, negociado hoje com o São Paulo, mostrou seu lado ofensivo e auxiliou o atacante Diogo na frente, esbarrando apenas no último passe, algo decorrendo nos primeiros 45 minutos.

Um erro do assistente não deixou a Lusa abrir o placar logo aos 21 minutos. Em cobrança de falta de Souza pela esquerda, Marcelo Mattos demorou a sair e Valdomiro cabeceou livre para o gol. O lance foi invalidado, mas o volante dava condições ao capitão da Portuguesa. Essa foi a grande chance dos paulistas nesse início.

O Botafogo também chegou perto com Elias, aos 27 minutos. Em boa jogada na lateral esquerda, Rafael Marques cruzou na direção de Hyuri. A zaga cortou para o meio da área e Elias armou uma bicicleta, que passou muito perto e ficou na rede pelo lado de fora. A torcida chegou a esboçar um grito de gol, mas ficou apenas no quase. Aos 34, foi a vez de Seedorf se aproximar, quando a bola sobrou livre para o holandês finalizar. O craque demorou a chegar à bola e Lauro foi mais rápido, afastando o perigo da área paulista.

O segundo tempo começou similar ao primeiro, com as equipes colocando velocidade e tendo uma chance cada em menos de cinco minutos. Logo aos dois, Gilberto roubou de Julio Cesar e carregou pelo meio. O jogador podia tocar com Luis Ricardo na direita, mas preferiu bater e tirou tinta da trave. Três minutos depois, Seedorf lançou bem para Hyuri, que rolou para Elias bater de trás. A finalização do jogador também passou perto da trave.

Porém, os minutos seguintes mostraram que essas chances foram apenas um lampejo de criatividade das duas equipes. Com muitos erros de passe e pouca efetividade, o Botafogo só foi assustar novamente aos 27 minutos, quando Elias teve grande oportunidade de marcar. Após cruzamento de Rafael Marques, Marcelo Mattos escorou e o jogador entrou livre, na cara de Lauro, mas bateu em cima do goleiro e desperdiçou o lance.

A Portuguesa passou a aceitar o empate como um bom resultado e recuou, esperando o Botafogo para armar algum contra-ataque. O Botafogo colocou caras novas na partida, mas nem a entrada de Octávio e Bruno Mendes pode tirar o zero do placar. No final, Lauro ainda fez duas grandes defesas. Primeiro, aos 45 minutos, Henrique girou dentro da área e bateu, mas o goleiro defendeu. No último lance da partida, Dória surgiu como elemento surpresa e arriscou de longe. O goleiro voou, espalmou para escanteio e decretou o empate no Maracanã.

Mais pressionado do que nunca, o Botafogo agora vai enfrentar o Atlético-PR no mesmo estádio, enquanto que a Portuguesa vai receber o Atlético-MG. Os dois jogos serão no final de semana, pela rodada 35.




Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: