Botafogo e Grêmio empatam pela Libertadores

Botafogo e Grêmio empataram em 0 a 0 na tarde desta quarta-feira (13), pela partida de ida das quartas de final da Copa Libertadores da América, no estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro.

Um novo empate sem gols no jogo de volta, marcado para a próxima quarta (20), às 21h45 (de Brasília), leva a decisão para os pênaltis. Uma igualdade com gols dá a vaga ao time carioca. Caso haja um vencedor, ele se classifica para a fase seguinte. O ganhador do duelo enfrentará Santos ou Barcelona de Guayaquil.

O jogo – Apoiado por uma torcida entusiasmada, o Botafogo partiu para o ataque desde o início, mas o Grêmio mostrava que não estava disposto a ficar apenas na defesa. Aos seis minutos, o Alvinegro chegou, pela primeira vez, com perigo, mas a zaga gremista conseguiu bloquear o cruzamento de Pimpão. Logo depois, Rodrigo Pimpão fez boa jogada pela esquerda, mas Edilson impediu a conclusão de Matheus Fernandes.

O Grêmio apareceu na área carioca aos oito minutos em boa jogada de Fernandinho que se livrou de Arnaldo e bateu cruzado, mas a bola bateu na rede, pelo lado de fora,
O jogo ficou mais equilibrado, mas as defesas levavam vantagem sobre o ataque. Aos 15 minutos, Fernandinho voltou a tentar o chute, mas a bola passou longe do gol defendido por Gatito Fernández.

Aos 17 minutos, Matheus Fernandes foi derrubado no lado direito da grande área. Léo Valencia levantou na área, mas a defesa gaúcha bloqueou o lançamento.

O Grêmio ficava mais tempo com a bola, enquanto o Botafogo tentava acelerar o ritmo para tentar surpreender a zaga do adversário. Aos 21 minutos, Arthur errou na saída de bola e o time carioca contra-atacou em velocidade. Léo Valencia tocou para Rodrigo Pimpão que cruzou para Matheus Fernandes que, livre na área, cabeceou muito mal, desperdiçando a primeira oportunidade real de gol.

O Tricolor gaúcho respondeu com ótima jogada de Fernandinho que driblou Arnaldo e cruzou para Barrios, mas Joel Carli. Logo depois, Arthur foi derrubado na entrada da área por Arnaldo, mas o árbitro nada marcou.

Aos 30 minutos, o Botafogo criou a sua melhor chance. Gilson cruzou da esquerda e Bruno Silva se antecipou à marcação de Cortez para desviar de pé direito. A bola passou muito perto da trave esquerda.

O time dirigido por Renato Gaúcho quase marcou aos 35 minutos. Igor Rabelo falhou ao tentar dominar a bola e Arthur se livrou de dois marcadores e bateu no canto, mas Gatito Fernández fez grande defesa, espalmando para escanteio.

O jogo seguia muito truncado e os dois times se queixavam muito da atuação do árbitro venezuelano que não conseguia coibir as jogadas mais ríspidas por parte das duas equipes e mostrava muita hesitação ao interpretar os lances.

Os dois times voltaram sem alterações para o segundo tempo. E logo aos dois minutos, Edilson derrubou Gilson que entrava livre na área, mas a arbitragem nada marcou, provocando revolta nos jogadores e torcedores alvinegros. Aos cinco, Léo Valencia recebeu lançamento longo pela esquerda e bateu de primeira, mas a bola saiu.

Aos dez minutos, o atacante Lucas Barrios que já vinha mostrando dificuldades para prosseguir na partida, acabou pedindo substituição. Everton entrou no ataque gremista. Aos 17 minutos, Cortez se livrou de Arnaldo e cruzou para defesa fácil de Gatito Fernández. Um minuto depois, o Botafogo quase marcou.. Pimpão lançou Gilson pela esquerda. O lateral cruzou e Cortez falhou ao tentar cortar e deixou a bola com Roger. O atacante matou no peito e mandou a bomba, mas a bola desviou em Bressan e saiu para escanteio.

A partida seguiu muito equilibrada, mas sem grandes momentos de emoção. Marcos Vinicius e Guilherme entraram para tentar dar força ao ataque alvinegro que não conseguia mais chegar na área gremista.

Aos 33 minutos, Léo Moura cruzou e Everton bateu de voleio e Joel Carli, de cabeça, salvou na linha de gol, quando Gatito Fernández já estava batido. O Botafogo respondeu com um chute cruzado de Roger que levou perigo, mas saiu.




Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: