Botafogo abre boa vantagem contra o Galo

003O Botafogo foi até o Canindé e derrotou a Portuguesa por 3 a 1, em partida válida pela 15ª rodada do Brasileirão. Com o resultado o alvinegro carioca segue na liderança do campeonato, com 29 pontos em 15 partidas. Já a Lusa segue na amarga zona de rebaixamento, em 18º lugar, com 13 pontos em 15 jogos.

O próximo compromisso do Botafogo será pela abertura das Oitavas de Final da Copa do Brasil, contra o Atlético-MG, quinta-feira às 21h50 no Maracanã. Pelo Brasileirão, a próxima partida alvinegra será domingo em Curitiba contra o Atlético-PR, às 18h30 no Durival de Britto. Pela 16ª rodada a Portuguesa visitará o Atlético-MG domingo no Independência, às 16h.

Botafogo nervoso com domínio da Lusa
Quem ditou o ritmo de jogo no primeiro tempo foi a desfalcada Portuguesa. Mesmo sem seis jogadores titulares a Lusa tocou melhor a bola, adiantou sua marcação, e envolveu o Botafogo.

O Botafogo se mostrou muito nervoso por não conseguir furar a marcação da Portuguesa. Em dois lances isso ficou muito evidente: no primeiro, o jovem lateral Gilberto errou na hora de cobrar um lateral e deu reversão em favor da Lusa. O segundo envolveu também Gilberto, aos 24 minutos a jovem revelação alvinegra tomou uma dura de Seedorf. Os dois bateram boca e teve até dedo do holandês na cara do lateral.

Mesmo com o domínio, não foram muitas as chances claras de gol. A melhor oportunidade da primeira etapa foi aos 41 minutos com Luis Ricardo, que em jogada individual driblou Júlio César e bate rasteiro para boa defesa do goleiro Jefferson, desviando para escanteio.

Segundo tempo com chuva de gols
O técnico Oswaldo de Oliveira foi expulso durante o intervalo e teve que assistir o restante da partida no camarote do estádio. Certamente isso também pesou na chacoalhada que o Botafogo deve ter tomado no vestiário. Afinal, o time voltou com os mesmos jogadores, mas com postura completamente diferente para o decorrer da partida.

Se faltaram emoções no primeiro tempo, o segundo tempo foi recheado de bons lances. A Portuguesa não se não diminui o ritmo e ambas equipes se alternaram no ataque.

Aos 17 a Portuguesa marcou com Rogério, de cabeça após bola alçada em cobrança de falta. Mas bandeirinha apontou corretamente posição irregular. Logo após, Oswaldo orientou Luis Alberto, seu auxiliar técnico, que chamou Elias. A entrada do atacante no lugar do apagado Lodeiro mudou o jogo.

O primeiro gol veio aos 20, com Bolívar. O zagueiro-artilheiro do Botafogo cabeceou no ângulo de Lauro após cobrança de escanteio. O goleiro da Lusa saiu mal, facilitando mais ainda o trabalho.
O gol alvinegro fez com que a Portuguesa se lançasse ao ataque com todo ímpeto. Aos 24 Jean Mota invadiu a área alvinegra sendo puxado o tempo todo por Gilberto. Preferiu concluir a gol ao invés de cair e viu Jefferson fazer a melhor defesa da partida, com a canela. O juiz ignorou e não marcou pênalti, para muita reclamação do técnico Guto Ferreira.

O gol da Lusa saiu aos 25 minutos, também de bola parada. Com Luis Ricardo, melhor jogador da equipe, que cabeceou para baixo, no primeiro pau, surpreendendo Jefferson. O goleiro do Botafogo e da Seleção Brasileira chegou a tocar na bola, mas não evitou o empate. 1 a 1.

A resposta alvinegra foi absolutamente imediata, no lance seguinte, aos 26. Gilberto cruzou com perfeição para Rafael Marques, que livre na grande área teve tempo de ajeitar antes de mandar uma bomba cruzada. Sem chances para Lauro. 2 a 1 para o Botafogo.

Aos 32 minutos, Seedorf apareceu em grande jogada, deixando Elias em ótima posição. O atacante ganhou de Corrêa na vontade e tocou fraco na lateral da pequena área, a bola surpreendeu Lauro. 3 a 1 Botafogo.

Lauro ainda salvou o que seria o quarto gol alvinegro aos 35. Rafael Marques fez grande jogada e lançou Seedorf, mas o holandês parou na defesa do arqueiro da Lusa.

Daí em diante a Lusa buscou o ataque sem o mesmo ânimo, e o Botafogo pôde assegurar a vitória fora de casa e mais uma rodada dormindo na liderança.




Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: