Bicicletário Arariboia é inaugurado

Foi inaugurado na manhã desta segunda-feira (27) o Bicicletário Arariboia, localizado ao lado da estação das barcas, no Centro de Niterói. O espaço funciona de segunda-feira a sábado, das 6h às 22h, conta com 416 vagas e os usuários não pagam nada para estacionar as bikes.

Além das vagas verticais e horizontais, o bicicletário dispõe de tomadas para bicicletas elétricas, bomba para calibrar pneus, câmeras de segurança, banheiro e bebedouro. Para guardar a bike, o ciclista precisa se cadastrar. É só levar documentos de identificação e comprovante de residência. No local nove funcionários estão à disposição dos usuários para tirar dúvidas, ajudar a colocar as bicicletas na área adequada, entre outras demandas.

Para a estudante de Arquitetura da UFF, Marina Barcelos, 21 anos, a construção do bicicletário vai facilitar muito seu deslocamento na cidade: “Há dois anos percebi que estava gastando muito dinheiro com passagem de ônibus. Comecei a usar a bicicleta como opção de transporte e hoje em dia vou a todos os lugares de Niterói de bike. Sempre saio da UFF e venho resolver coisas no Centro. É muito bom ter um lugar seguro para deixar a bicicleta. Também vou muito à Zona Sul do Rio e pegava dois ônibus. Agora vou juntar os dois modais. Esse bicicletário é uma mão na roda”.

O bicicletário foi inaugurado pelo prefeito Rodrigo Neves, que saiu de Santa Rosa de bicicleta, ao lado do secretário Executivo, Axel Grael, num trajeto que durou 20 minutos. O prefeito ressaltou que a meta é chegar ao final de 2020 com todas as regiões da cidade interligadas por ciclovias e ciclofaixas.

“Niterói será a cidade de Região Metropolitana mais ciclável do país”, afirmou Neves.

O prefeito disse ainda que a população de Niterói abraçou a causa da bicicleta e que o uso das bikes como meio de transporte sustentável vem sendo incentivado desde 2013, quando foi implantado o programa Niterói de Bicicleta.

“Iniciamos esse programa, já triplicamos o número de ciclovias e implantamos cerca de 1,2 mil vagas para bicicletas, através de bicicletários, paraciclos. Fizemos campanhas de conscientização sobre a importância de humanizar o trânsito e com isso reduzimos os acidentes e sobretudo as ocorrências com óbitos em Niterói em função dessas campanhas. Esse bicicletário se integra a esse esforço de incentivar a cultura da bicicleta, que é um meio de transporte mais sustentável, faz bem para a saúde das pessoas e para o planeta, porque uma bicicleta é menos um carro, menos um carro significa menos emissão de poluentes na atmosfera, mais qualidade do ar, mais qualidade de vida”, destacou o prefeito.

O secretário Executivo, Axel Grael, destacou que a bicicleta é cada vez mais usada porque as pessoas estão vendo que vale a pena.

“Hoje é um dia histórico para o movimento do Niterói de Bicicleta. Estamos passando pelo mesmo processo que outros países e cidades passaram. E é isso que estamos conseguindo aqui. Temos um bom clima, aqui não neva, não congela o chão. Nosso relevo também favorece o ciclismo. Com o túnel Charitas-Cafubá, o ciclista poderá ir do Barreto até Itaipu de bike em terreno plano, vai poder cruzar a cidade de ponta a ponta. Niterói é uma cidade própria para o uso da bicicleta. Esse bicicletário que entregamos hoje vai ter muita visibilidade porque está num local estratégico para os usuários do terminal rodoviário, das universidades, das empresas, do comércio, do shopping, e será utilizado pelos ciclistas que vão para o Rio de barcas. Será um grande incentivo para que mais pessoas usem a bicicleta como opção de transporte”, disse Grael.

A coordenadora do Niterói de Bicicleta, Isabela Ledo, explicou que o programa possui duas vertentes importantes: a implantação de ciclovias e ciclofaixas, e dar aos ciclistas opções de locais para estacionar as bikes.

“O monitoramento que temos realizado anualmente, através da contagem automática de ciclistas nas duas principais ciclovias da cidade, é muito importante para o fortalecimento da política cicloviária de Niterói. Os números que coletamos são argumentos inquestionáveis para continuarmos investindo na construção de infraestrutura cicloviária. E o bicicletário será mais um grande estímulo para as pessoas usarem a bicicleta. É bastante estratégico não só para quem faz a travessia da Baía de Guanabara de barcas, mas também para quem vem trabalhar no centro de Niterói”, disse Isabela.




Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: