Bahia domina o Fluminense, mas fica só no empate

O resultado não foi bom para nenhuma das duas equipes. O Bahia segue nas últimas posições da tabela com apenas 12 pontos. Já o Flu, com 17 pontos, se vê cada vez mais longe dos líderes da competição nacional e ainda pode perder mais posições até o final da rodada.

Na próxima quarta-feira, o Fluminense tem pela frente o clássico carioca diante do Botafogo, no Maracanã. Já o Bahia visita, no mesmo dia, a Ponte Preta em Campinas.

O JOGO

Precisando da vitória para reagir no Brasileirão e deixar a zona do rebaixamento, o Bahia adotou uma postura ofensiva e tomou a iniciativa do jogo em Salvador. Os comandados de Jorginho controlaram a partida e a posse de bola durante os primeiros 45 minutos. Logo no início, com dois minutos de bola rolando, Renê Júnior mostrou o cartão de visitas com um chute perigoso de fora da área. A bola foi quicando e saiu perto da trave esquerda de Júlio César.

O Fluminense, recuado, só conseguiu chegar ao ataque com mais de dez minutos de jogo, e se deu bem em uma das poucas oportunidades que teve na etapa inicial. Vinícius saia com a bola pela direita quando foi surpreendido por Lucas, que tomou-lhe a bola. O lateral do Flu foi à linha de fundo e cruzou rasteiro. Henrique Dourado tentou de calcanhar e a bola passou pelo goleiro, mas Tiago tirou quase em cima da linha. Wellington Silva, na pequena área, aproveitou o rebote e tocou para o fundo da rede.

O Bahia não mudou a postura mesmo em desvantagem e seguiu dominando o duelo na Fonte Nova. Renê Júnior arriscou de longe mais uma vez, levando perigo à meta Tricolor. A melhor chance do time baiano aconteceu aos 26. Mendoza, da meia lua, enfiou para a entrada de Vinícius pela esquerda. O meia cruzou e Mendoza, livre na frente da pequena área, cabeceou para fora.

Perigo para o Flu novamante aos 32. Armero cruzou da esquerda e Mendoza cabeceou, mas desta vez parou no goleiro carioca. Só dava Bahia no jogo, e o Fluminense não conseguia armar jogadas ofensivas.

Na volta do intervalo, o Bahia voltou com uma mudança. Improvisado no comando do ataque, Vinícius deixou o jogo para a entrada de Rodrigão, reforço apresentado na última sexta-feira.A equipe baiana começou com a mesma disposição em busca do empate. Aos 10, Eduardo cruzou da direita e Rodrigão cabeceou para trás para a chegada de Régis. O meia, de frente para o gol, encheu o pé, mas o tiro saiu sem direção e foi pela linha de fundo.

O Fluminense finalmente levou perigo ao gol de Jean aos 14 minutos. Scarpa abriu para Dourado na esquerda da área e o centroavante devolveu por baixo. Scarpa tentou o chute de primeira, a bola bateu no zagueiro e voltou pra ele. O meia do Flu viu Wellington Silva livre na direita e tocou. O atacante acertou a trave, mas o assistente levantou a bandeira equivocadamente e o árbitro marcou o impedimento.

Passados os vinte minutos de bola rolando no segundo tempo, Abel Braga fez três alterações em sequência para tentar corrigir a inoperância do ataque Tricolor. Entraram Marcos Júnior, Pedro e Maranhão, para as saídas de Wellington Silva, Henrique Dourado e Marcos Calazans, respectivamente.

As mudanças não mudaram o panorama do jogo, e o Bahia continuava dominando a posse de bola. Sem conseguir penetrar na defesa do Flu, os baianos passaram a pressionar nos minutos finais. E deu certo. Aos 38, em mais uma tentativa de fora da área, o atacante João Paulo, que havia substituído o volante Zé Rafael, acertou um chute de fora da área e venceu Júlio César para empatar a partida.

O Flu tentou acordar nos minutos finais, mas não teve tempo de reagir e o duelo terminou empatado em Salvador.




Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: