Atlético-MG 2 x 2 Botafogo: Equilíbrio até o fim no clássico alvinegro

Luan - Atlético-MG x Botafogo

Atlético-MG e Botafogo empataram em 2 a 2 em uma partida muito equilibrada, válida pela 12ª rodada do Brasileirão. Elias e Lodeiro marcaram para o Botafogo, enquanto Ronaldinho Gaúcho e Luan fizeram os gols do Atlético.

Voltando ao seu território, no Estádio Independência, o Atlético-MG lutou até o final para interromper a incomoda sequência de três derrotas seguidas no período pós-Libertadores da América. A equipe de Cuca conseguiu um empate aos 49 minutos do 2º tempo com o Botafogo, o então líder da competição. Com 11 pontos, o Atlético-MG se mantém fora da zona de rebaixamento, na 16ª colocação. Com o resultado a equipe carioca agora com 24 pontos divide a liderança da competição com o Cruzeiro, mas com vantagem no saldo de gols para o time celeste.

Para contribuir no fim da “ressaca” provocada pelo título da Copa Libertadores, o Galo contou com o retorno de Ronaldinho Gaúcho (após 15 dias de recondicionamento físico) e do atacante Jô, destaques na gloriosa campanha recente do clube. Já no a escalação do Botafogo pegou todos de surpresa: Elias, no lugar de Seedorf, que foi poupado de última hora e sequer foi relacionado para o banco de reservas. O veterano meia holandês vinha de grande sequência de partidas, por isso o técnico Oswaldo de Oliveira optou por dar uma rodada de folga para o atleta.

1 a 1 no 1º tempo

O Atlético-MG iniciou a partida querendo se afastar da incômoda proximidade da zona de rebaixamento. Mas quem tomou a iniciativa da partida foi o então líder do campeonato. Logo aos 2 minutos o volante Gabriel chutou da entrada da área por cima do gol de Victor.

Na bola parada veio o gol do Botafogo: aos 15 minutos Elias, que começava pela primeira vez uma partida como titular, se antecipou a zaga atleticana para escorar de cabeça o escanteio batido por Vitinho.

Após o gol a partida mudou completamente. O Botafogo novamente se fechou na defesa, enquanto o Atlético dominava a posse de bola. As melhores chances da equipe mineira vieram com Ronaldinho Gaúcho em bolas paradas. Na primeira tentativa, aos 24, Jefferson voou no canto para espalmar uma cobrança rasteira.

Ronaldinho, o melhor em campo na primeira etapa, chamou a responsabilidade para si, e aos 28 sofreu a falta na intermediária botafoguense. Na cobrança bateu forte, por cima da barreira. A bola caiu rápida, no limite, tocando no travessão antes de morrer no fundo das redes de Jefferson. Uma cobrança perfeita, golaço sem chances para o goleiro da seleção brasileira.

Atlético empata no último lance

O atlético seguiu pressionando até o final do primeiro tempo, mas sem furar o ferrolho do Botafogo. Porém, a conversa no vestiário surtiu efeito e o Botafogo veio com outra postura no segundo tempo, que se reverteu rapidamente em posse de bola.

A pressão alvinegra foi grande novamente até aos 14 minutos. Foi quando em jogada tramada pelo lado direito, Marcelo Mattos tocou para Lodeiro que chutou cruzado sem chances para Victor. O uruguaio que não fazia uma grande atuação depois da Copa América se apresentou bem na partida de hoje.

Ao contrário do primeiro tempo o Botafogo não se postou tanto na defesa e continuou buscando oportunidades. Ambas as equipes esbarraram na marcação cerrada: foram oito cartões amarelos.

O lance divisor de águas foi aos 35, quando a torcida atleticana se revoltou contra a arbitragem. O zagueiro Dória, que fez também boa partida, errou a bola e acabou atropelando Luan. Lance polêmico, mas que o juiz não marcou. O lance despertou a torcida atleticana, e a partir de então foi ataque contra defesa.

Quando tudo se encaminhava para uma rara derrota do Atlético no Horto, veio o gol de Luan aos 49 minutos. Para premiar boa atuação do jogador, que além de apoiar o ataque ajudou bastante a marcação de sua equipe. Após bola lançada do meia campo por Réver, que sobrou no bate-rebate para Luan, o jogador que mais chutou em gol na partida, empatar e comemorar muito.

O gol no finalzinho foi um castigo para o Botafogo, que lembrou de outra partida recente em que deixou a vitória escapar no minuto final: o clássico contra o Flamengo, empatado em 1 a 1. Para o Atlético-MG o gosto foi de vitória, como declarou Luan após a partida.




Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: