Assim como em 1942, Flamengo e Fluminense terminou sem gols

O Fla-Flu foi a grande atração do fim de semana em São Paulo. Por conta do histórico Clássico das Multidões vários torcedores das duas equipes vieram do Rio de Janeiro para assistir a partida no Pacaembu, que, em 1942, recebeu pela primeira e única vez até então o confronto. Assim como neste domingo, a partida terminou sem gols.

Independente do resultado, a verdade é que a capital paulista teve um domingo diferente. Desde as primeiras horas do dia, diversas pessoas vestindo a camisa do Flamengo e do Fluminense puderam ser vistas em alguns dos principais pontos turísticos de São Paulo, como o Parque do Ibirapuera, a Avenida Paulista e os barzinhos da Vila Madalena.

Algumas horas antes do jogo, o metrô já estava repleto de flamenguistas, a Praça Vilaboim, que fica próxima ao estádio, estava com os seus restaurantes lotados, e o Museu do Futebol, que excepcionalmente funcionou em dia de jogo até às 14h, também recebeu um grande número de pessoas.

Dentro do Pacaembu, a torcida rubro-negra lotou o espaço destinado a ela (arquibancadas verde e amarela) e era grande maioria nas numeradas com torcida mista. Já os torcedores tricolores, não chegaram a preencher todo o espaço do tobogã.

Antes do apito inicial, uma bela festa foi feita na entrada das duas equipes em campo e, durante o hino nacional, um coro contra a presidente Dilma Rousseff e o PT foi ecoado por praticamente todos os 30.188 presentes.

Com a bola rolando, faltou futebol. Flamengo e Fluminense ficaram devendo, quase não criaram chances claras de gol e a partida terminou 0 a 0.

O desempenho de Flamengo e Fluminense na temporada ainda é uma incógnita. A única certeza é que no que depender dos torcedores dos dois clubes mais jogos deverão ser realizados em São Paulo enquanto o Maracanã estiver fechado para as Olimpíadas.

“Aqui tem muito torcedor flamenguista, então na minha opinião poderiam ter mais jogos no Pacaembu. É um estádio muito confortável e com uma linda história, ou seja, uma ótima opção enquanto o Maracanã não estiver disponível”, afirmou o flamenguista Caio Almeida.

“Gostei bastante pela proximidade, porque Brasília é bem longe. Se tiver a possibilidade, gostaria de vir a mais jogods aqui em São Paulo”, completou o tricolor Júnior.

FICHA TÉCNICA
FLAMENGO 0 X 0 FLUMINENSE

Local: Pacaembu, em São Paulo (SP)
Horário: 16 horas (de Brasília)
Renda e Público: R$ 1.374.375 / pagantes 28.727
Árbitro: Rodrigo Carvalhaes de Miranda (RJ)
Auxiliares: Silbert Faria Sisquim (RJ) e Michael Correia (RJ)
Cartões amarelos: Juan (04’/1ºT), Rodinei (15’/2º) (FLA); Pierre (16’/2ºT), Diego Souza (21’/2ºT), Henrique (32’/2ºT), Gum (33’/2ºT) (FLU)

FLAMENGO: Paulo Victor, Rodinei, Wallace, Juan, Jorge, Willian Arão, Gustavo Cuellar, Ederson (Alan Patrick – 25’/2ºT), Marcelo Cirino (Gabriel 31’/2ºT), Emerson e Paolo Guerrero

FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Jonathan, Wellington Silva, Gum, Henrique, Pierre, Diego Souza (Marcos Junior – 21’/2ºT), Cícero, Gustavo Scarpa (Magno Alves – 38’/2ºT), Gerson e Fred (Osvaldo – 12’/2ºT)




Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: