Após atrito com vice-presidente,diretor é demitido pela Record

Após 11 anos de casa, um dos principais diretores da Record acaba de ser demitido pela emissora. Ex-diretor de Gugu Liberato, Ana Hickmann e do Hoje em Dia, Vildomar Batista foi convocado para uma reunião com os principais executivos da área artística, na semana passada, e teve rescindido o seu contrato, que iria até 31 de dezembro. Batista estava na “geladeira” da Record desde o final de março, quando o programa de Gugu Liberato foi incorporado pelo departamento de jornalismo.

Batista, que chegou a ocupar o cargo de diretor artístico da emissora em 2009, viu sua carreira decair com a ascensão de Douglas Tavolaro, que se tornou vice-presidente de jornalismo e passou a dividir as principais decisões após a saída do bispo Honorilton Gonçalves, em 2013. Quando tinha mais poder ou o mesmo nível hierárquico de Tavolaro, Batista teve vários embates com o biógrafo de Edir Macedo (Tavolaro é autor dos livros Nada a Perder).

Há dois anos, Vildomar Batista reclama a amigos do que chama de “vingança” e “perseguição” por parte de Tavolaro. Argumenta que todos os programas que implantou desde então foram absorvidos pelo jornalismo. Primeiro foi o Domingo da Gente/Domingo Show. Depois, o programa de Gugu, que logo na estreia conquistou uma entrevista exclusiva com Suzane von Richthofen, algo que o jornalismo da Record (e o da Globo) vinha tentando havia anos.

Em 2004, Batista trocou a Band pela Record para comandar o programa da Tom Cavalcante, recém-contratado. Mas se notabilizou à frente do Hoje em Dia, que dirigiu em três ocasiões diferentes. Após passar pela direção artística, Batista esteve à frente do Tudo É Possível, de Ana Hickmann, e implantou o extinto Programa da Tarde, em 2012.

 




Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: